Indignado com a atuação do juiz Jailson Macedo de Freitas no empate com o Atlético-PR, na quarta-feira, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, insinuou nesta quinta que a arbitragem tem beneficiado o rival Fluminense, líder do Brasileirão.

“O árbitro estava nervoso e perdeu o controle da partida [contra o Atlético]”, disse Andrés, nesta quinta à tarde, durante o desembarque da delegação em Cumbica. “Contra o Fluminense, ninguém erra”, completou.

A irritação do dirigente se devia ao pênalti marcado no final da partida de quarta, na Arena da Baixada. O lance, questionável, gerou o gol de empate do Atlético, que perdia por 1 a 0. No entanto, o gol corintiano, também de pênalti, foi gerado em uma jogada duvidosa.

Para Adilson Batista, o árbitro estava bastante pressionado e teria interpretado o lance de Castán em Wagner Diniz como pênalti – a imagem da TV mostra claramente que o zagueiro corintiano tirou o pé da dividida e sequer tocou no adversário. “Isso faz parte do futebol”, disse o técnico. Eu sempre respeitei arbitragem, deixo trabalhar. Desde que estou aqui já fui prejudicado em alguns lances, mas isso é uma coisa para nossa diretoria”.