O presidente Mauricio Assumpção foi reeleito, no final da noite da última sexta-feira, para mais três anos de mandato no Botafogo. O dirigente recebeu 73,2% dos votos no pleito realizado no Salão Nobre de General Severiano, no Rio.

A chapa Botafogo Total, da situação, contou com 719 votos, enquanto a da oposição, denominada Mais Botafogo e encabeçada por Carlos Eduardo Pereira, contabilizou 263. Ainda houve 21 votos nulos e quatro brancos, totalizando 1.007 ao total na eleição botafoguense.

Além de ser reeleito, Assumpção oficializou Paulo Mendes como seu novo vice-presidente, no lugar de Antônio Carlos Mantuano, para também trabalhar no triênio de 2012 a 2014 no clube.

A vitória foi muito comemorada por Assumpção, que destacou o fato de ter conseguido se manter no seu cargo com tranquilidade no pleito botafoguense. “Ter 75% (na verdade, 73%) de aprovação é uma responsabilidade grande. Estou muito emocionado. Os sócios-proprietários do Botafogo mostraram uma atitude de inteligência e entendimento ao exigirem continuidade”, disse o presidente, lembrando que agora terá de buscar objetivos maiores no Botafogo. Ele estabeleceu a conquista de um título nacional, “de expressão”, como principal meta nos próximos três anos.

“Hoje, minha responsabilidade é maior do que a da primeira gestão, por tudo que já foi desenvolvido. Vamos pôr de novo o lema em prática: compromisso e trabalho”, acrescentou Assumpção, que teve o título do Campeonato Carioca de 2010 como principal feito do clube durante o primeiro período de sua gestão.

O mandatário foi reeleito dois dias antes de o Botafogo enfrentar o Atlético-MG, fora de casa, neste domingo, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, quando a equipe carioca precisará vencer para seguir com chances de conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2012.