A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, comentou nesta quarta-feira as declarações do técnico da Universidad do Chile, Gerardo Pelusso, que havia feito duras críticas aos atacantes Vágner Love e Adriano, chamando-os de “gordos”. Antes, o treinador do time chileno havia dito que a zaga flamenguista “é um desastre”.

Em entrevista ao site oficial do clube carioca, Amorim declarou esperar que as palavras de Pelusso tenham repercussão positiva entre os jogadores do rubro-negro. “Acredito que no futebol as respostas são dadas em campo. As declarações dele fazem parte do cenário do futebol, mas nossos jogadores transformarão elas em motivação. Não tenho dúvida”, afirmou.

O Flamengo enfrentará a equipe chilena nesta quinta-feira, às 22h15, no Estádio Municipal David Arellano, pelas quartas de final da Libertadores. Para avançar na competição, a equipe precisa reverter uma boa vantagem do adversário, que venceu a primeira partida, no Maracanã, por 3 a 2.

“Já conversamos com os jogadores e tentamos passar para eles nossa confiança. É possível, sim, conseguir esse resultado. Se eles venceram no Maracanã, podemos vencer lá também. Temos time para isso, mas ninguém aqui acha que é fácil. Sabemos da força da equipe adversária. Eles não são fracos, mas aparecerá nossa postura guerreira. Estamos trabalhando na adversidade e o Flamengo cresce com isso”, reforçou a presidente.