O centroavante Adriano voltou aos treinos no Flamengo nesta segunda-feira, após 12 dias de ausência, mas as polêmicas em torno do jogador estão longe de terminar. Depois de retornar aos trabalhos, Adriano ainda precisará se explicar para a presidente do clube, Patrícia Amorim, que promete não aliviar na conversa que terá com o atacante.

“O Adriano está com um problema e nós estamos aqui para ajudá-lo. Precisamos tratar disso. Teremos uma conversa, não em tom de punição, mas também sem passar a mão na cabeça”, explicou Patrícia. “Vamos fazer o que for possível para tentar resolver esta questão. Mas chega um momento que as coisas não podem voltar a acontecer e quero que ele entenda isso”, continuou a mandatária rubro-negra.

Além de ser constantemente liberado dos treinos desde que voltou ao clube, em 2009, Adriano tem enfrentado problemas pessoais nos últimos dias. Enquanto Marcos Braz, vice-presidente de futebol, disse que ele teria voltado a beber em excesso, fato é que o jogador se envolveu em uma polêmica na última quinta-feira, quando sua namorada, Joana Machado, o agrediu e danificou o seu carro e de outros três jogadores rubro-negros em frente a uma festa na Favela da Chatuba.

Diante de tudo isso, Patrícia prometeu uma conversa com Adriano nos próximos dias. “Hoje (segunda-feira) falei com o departamento de futebol e, agora, só falta falar com o Adriano, o que deve acontecer entre terça e quarta-feira. Quero é que o time viaje tranquilo para a Venezuela (para enfrentar o Caracas, pela Libertadores). Depois sentarei e conversarei com o Adriano, olho no olho.”