“O grupo fechou e esta é a prova de que as coisas estão sendo feitas da forma correta. É emocionante.” A declaração de André Chita, auxiliar técnico de Paulo Comelli, resumiu a ótima vitória do Paraná Clube na noite de ontem sobre o Vila Nova o 2 a 0 impôs ao time goiano a primeira derrota dentro do Serra Dourada, justamente na primeira vez em que Comelli saiu vitorioso longe de Curitiba. E a sensação da vitória aliviou e alegrou os tricolores.

Um dos heróis da noite, o atacante Rodrigo Pimpão, tinha até dificuldade para encontrar as palavras. “Eu quero agradecer muito à minha família, que me apoiou todo o tempo”, afirmou o jogador, que fez os dois gols da vitória e que, até o mês passado, estava emprestado ao Blumenau. “O professor Comelli me pediu para usar a minha velocidade para ganhar o jogo”, completou.

O diretor de futebol do Paraná, Paulo Welter, estava orgulhoso da atitude do time no Serra Dourada. “Todos que vieram neste segundo momento do campeonato vieram comprometidos com a nossa situação. E nós tivemos a capacidade de vencer esta partida”, analisou o dirigente, que agora espera a resposta da torcida. “Nossos torcedores precisam ir à Vila e ajudar nosso time, porque nós vamos para frente. Vamos acreditar”, completou Welter.

Desfalque

Para a partida contra o Juventude, no dia 4 de outubro (quer dizer, são dez dias para treinar), em Caxias, o Paraná não poderá contar com Agenor, que levou o terceiro cartão amarelo.