Com uma campanha irretocável – seis vitórias em seis jogos – o Rio Branco, de Americana, tem um adversário de respeito, às 16h, no Estádio Nicolau Alayon, na Capital, para tentar alcançar a decisão da Copa São Paulo de Juniores: o Internacional, que também chega ao jogo credenciado por um bom desempenho – foram cinco vitórias e um empate.

Na primeira fase, o Rio Branco foi líder do Grupo H, com nove pontos. Venceu Náutico-RR (8 a 0), Guarani (2 a 0) e Criciúma (5 a 3). Nas fases eliminatórias, bateu Ferroviária (3 a 1), Taboão da Serra (3 a 1) e Fortaleza (4 a 1). O clube ainda tem o melhor ataque da competição, com 25 gols, média superior a três por partida.

O Colorado, segundo maior campeão, com cinco títulos, venceu o Grupo M, com nove pontos, batendo o Marília-SP (7 a 0), Independência-AC (1 a 0) e Flamengo-SP (2 a 0). Depois, passou por Juventude (2 a 1) e Flamengo-RJ (2 a 0). Contra o Santos, empatou em 3 a 3 no tempo normal, mas venceu nos pênaltis, por 6 a 5.

A outra semifinal será na quarta. O São Paulo, que eliminou o Grêmio nas quartas-de-final, tenta ser finalista pelo segundo ano consecutivo. Joga contra o Figueirense. Em 2007, foi derrotado pelo Cruzeiro. O técnico Marcos Vizolli deverá escalar o atacante Eric, autor de cinco gols. O jogador ficou de fora do confronto contra o Grêmio.