Surpresas do Paranaense deste ano e responsáveis por desbancar a dupla Atletiba da final, Londrina e Maringá engrossam a lista dos clubes paranaenses que são favoráveis ao retorno da Copa Sul ou Copa Sul-Minas. Entretanto, apesar de ver com bons olhos o retorno da competição regional, a principal preocupação dos dirigentes está com os possíveis custos que esse torneio traria para as equipes participantes.

Aparecido Regini, o Zebrão, presidente do Maringá, vice-campeão deste ano, frisou que esta é uma possibilidade de atrair grandes públicos aos estádios, sobretudo contra grandes times do futebol brasileiro. “Vejo com bons olhos, mas temos que ver o que vai custar tudo isso para os times que vão participar. Acredito que pode ter muito público nos estádios e se torna uma competição interessante”, opinou o mandatário do Maringá.

O presidente do Londrina, Sérgio Malucelli, destacou que antes da volta da Copa Sul-Minas, será preciso resolver algumas questões e criticou a falta de verba para a disputa da Série D, competição que o Tubarão vai participar em 2014. “Acredito que tem ser dada prioridade ao Campeonato Paranaense. Qualquer torneio a mais é bom, mas será preciso ter um respaldo financeiro e discutir quais serão as condições reais para os clubes. Não adianta realizar mais um campeonato, principalmente com as questões do Bom Senso, se não há dinheiro nem para a disputa da Série D. É preciso aparecer mais soluções e não mais problemas”, destacou o Malucelli.