A transferência de Liédson para o Lyon, da França, está se transformando num grande mistério para a pessoa mais interessada em receber o dinheiro: o Prudentópolis, que detém 70% dos direitos federativos do jogador – os outros 30% são do Coritiba. Ontem, o presidente do clube paranaense, João Alberto Ituarte, confirmou não ter recebido sequer um fax do Lyon, confirmando o interesse pelo atacante.

“O que eu sei é pelo que saiu na imprensa e pelo que disse o jogador”, observa Ituarte. “Se o Liédson diz que tem uma proposta do Lyon, eu tenho de acreditar. Mas até o momento, não recebi absolutamente nada. Sei lá, de repente, chega um fax daqui a cinco minutos.”

Ituarte teve vontade de ligar para o jogador, ontem, mas preferiu esperar mais um pouco. “Ele tem jogo. Precisa ficar com a cabeça só no Corinthians. Seria ruim para ele e para o Corinthians falar sobre negócios nesse momento. Além disso, não temos pressa. As inscrições para a temporada européia só terminam dia 31.”

O Corinthians também não recebeu nenhuma proposta oficial. O vice-presidente de futebol, Antônio Roque Citadini, disse que o clube foi procurado há cerca de um mês por empresários, mas proposta, mesmo, não chegou. “Nenhuma novidade”, sintetizou o dirigente.

Citadini assegura também que não conversou com Liédson a respeito disso. “Enquanto não aparecer nenhuma proposta oficial seja aqui ou no Prudentópolis, o Liédson é jogador do Corinthians. Tanto é que ele está escalado para enfrentar o Figueirense.”