A pacata cidade de Prudentópolis, na região central do Paraná, será palco hoje, às 16h, de uma das mais tensas disputas dos últimos anos no futebol do Estado. Num jogo cercado de polêmicas e lances de bastidores, o time local enfrenta o Operário de Ponta Grossa, no estádio Newton Agibert, por uma vaga no quadrangular final da Série Prata do Campeonato Paranaense.

A partida é considerada de alto risco. Os dois times estão envolvidos na trama do ?Caso Bruxo?, que culminou no banimento do futebol de oito árbitros e dirigentes.

O Operário foi o berço da crise, quando o ex-presidente do conselho deliberativo, Silvio Gubert, denunciou a uma emissora de televisão, sem querer, o esquema de manipulação de resultados na Série Prata. Já o Prudentópolis entrou na confusão quando seu presidente, João Ituarte, foi ao Tribunal de Justiça Desportiva denunciar outros envolvidos no escândalo. Desde então, o clube se diz perseguido pela Federação Paranaense de Futebol.

Alheias a toda polêmica, as duas equipes seguiram ontem se preparando para decidir a vaga dentro de campo.

O Prude tem apenas um desfalque. O goleiro Val continua contundido e Talis segue no time titular.

O técnico Sérgio Moura definiu o time com Talis; Torres, Anderson, Nelinho e Wesley; Felipe, Messias, Altair e Assis; Jânio e Ceiton.

Do lado do Fantasma, o treinador Ricardo Pinto prefere o mistério e só confirma a equipe minutos antes da partida. Dois dos principais jogadores do time são dúvidas: o artilheiro Marcos Gaúcho e o meia Carlos Alberto Dias.

O jogo terá arbitragem de Sandro Schmidt, auxiliado por Altemar Roberto Domingues e José Henrique Pontarollo.

Rodada decisiva

Prudentópolis e Operário estão no Grupo C da Série Prata, que tem o Toledo já classificado, com 11 pontos. O Fantasma está na segunda posição, com 8 pontos, e garante a vaga com um empate. O Prude soma 6 e precisa da vitória para continuar na briga por uma vaga na Série Ouro de 2006.

O Umuarama, com 2, não tem mais chances e apenas cumpre tabela diante do Toledo.

No Grupo D, o Galo Maringá tem 15 pontos e está garantido no quadrangular final. Platinense e Cascavel estão empatados com 7 pontos e disputam a outra vaga. O Cascavel pega o eliminado Arapongas, na casa do adversário, e se classifica com uma vitória. O Platinense recebe o líder Galo e, além de tentar vencer, torce por um tropeço do Cascavel.