Chuniti Kawamura
O secretário de Turismo ficou lisonjeado com o convite, mas a tendência é não aceitar.

A tentativa de aliança entre governo do Estado e Prefeitura de Curitiba nas eleições para a Federação Paranaense de Futebol (FPF) ainda não prosperou. Um dia depois de ser anunciado como vice de Rafael Iatauro, o secretário municipal de Turismo, Luiz de Carvalho, negou ter aceitado o convite e pode manter-se no cargo.

Carvalho sofreu reprimendas internas no PSDB por dizer ok à chapa de Iatauro, secretário-chefe da Casa Civil e candidato oficial de Roberto Requião (PMDB). Forças do partido do prefeito Beto Richa querem evitar vinculação com o grupo adversário comandado pelo governador. O deputado federal Gustavo Fruet, uma das principais lideranças tucanas no Estado, é aliado de Hélio Cury, atual presidente e candidato à reeleição da FPF.

Carvalho disse ontem o Paraná-Online que ficou ?extremamente lisonjeado? com o convite de Iatauro. ?Tenho vontade de integrar este processo, mas ainda estou conversando com pessoas às quais devo satisfação. Em política deve-se obedecer a certas regras?, disse.

O secretário de Richa responderá oficialmente na segunda-feira se aceita ou não a candidatura à vice-presidência da FPF. Mas deu pistas de que pode rejeitar a oferta. ?A Secretaria de Turismo foi criada pelo prefeito Beto Richa e sou o primeiro secretário. Não posso abrir mão deste projeto político?, falou Carvalho, que foi o responsável pela apresentação da candidatura de Curitiba durante a visita de inspetores da Fifa ao Rio de Janeiro, no ano passado, com vistas à Copa do Mundo de 2014. ?Mesmo que eu não faça parte oficialmente da chapa, estarei à disposição de Iatauro para concretizar o sonho da Copa do Mundo em Curitiba?, afirma o secretário, que deixou-se fotografar apertando as mãos de Iatauro na ocasião do convite.