A exibição publicitária de marcas de patrocinadores por meio de projeções luminosas nas pontes das marginais do Tietê e do Pinheiros, em São Paulo, deverá bancar as estruturas provisórias que serão instaladas no Itaquerão para que o estádio do Corinthians possa receber partidas de futebol da Olimpíada de 2016. As obras de adaptação custarão R$ 13 milhões e serão pagas por patrocinadores dos Jogos do Rio que, como contrapartida pelos investimentos que farão, ganharão espaços publicitários nas vias da cidade.

Essa foi a solução encontrada pela Prefeitura para que São Paulo pudesse sediar 10 jogos da Olimpíada (seis do feminino e quatro do masculino) depois que o Corinthians se recusou a pagar pelas estruturas temporárias, como fez na Copa do Mundo. Os equipamentos considerados mais caros são os usados para transmissão de televisão e TI (tecnologia de informação). Outros custos elevados são os de controle de acesso do público (aparelhos de raio X) e as áreas para autoridades.

“O Comitê Olímpico garantiu que os custos operacionais das estruturas temporárias serão bancados pelos patrocinadores mediante publicidade através de iluminação em viadutos. A tendência é que sejam as pontes das marginais do Tietê e do Pinheiros. Não haverá uso de recursos públicos, mas sim uma troca de ativos”, explicou o secretário municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Celso Jatene.

Projeto aprovado pela Comissão de Proteção à Paisagem Urbana da Prefeitura já definiu as regras das inserções publicitárias. A exibição das marcas dos patrocinadores da Olimpíada será feita através da projeção de imagens em 20 locais públicos entre os dias 20 de julho e 20 de agosto de 2016 – os jogos no Itaquerão serão disputados entre 3 e 19 de agosto.

As projeções ocorrerão no horário das 18 horas à 1 horas e têm de ser divididas em 50% de conteúdo editorial (imagens sobre a rota da tocha olímpica, países participantes, quadro de medalhas, recordes, jogos do dia, entre outros) e 50% de exposição das marcas dos patrocinadores. Cada ciclo das projeções deverá ter uma sequência máxima de cinco minutos. Também ficou definido que os refletores não poderão gerar impactos na paisagem nem atrapalhar o fluxo de pedestres.

Já está certo que durante o período em que o Itaquerão estiver sob gestão do COI (Comitê Olímpico Internacional), o Corinthians poderá usar o estádio do Pacaembu sem precisar pagar aluguel. A arena do clube alvinegro deverá ser entregue aos organizadores dos Jogos a partir do dia 15 de julho.