Quatro clubes do exterior têm procurado o volante Denilson, do São Paulo, nesta janela de transferências. Fora a proposta do Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, o jogador também despertou o interesse de outro clube do Oriente Médio, além de um mexicano e do Orlando City, dos Estados Unidos. As negociações vão continuar pelos próximos dias.

Dos concorrentes, o Al Wahda é quem tem sido mais insistente. O clube mandou duas propostas, ambas rejeitadas pelo jogador. O São Paulo chegou a aprovar o valor da oferta, mas Denilson não gostou do salário oferecido, considerado por ele muito próximo ao que ganha no clube paulista, cerca de R$ 300 mil.

O jogador só toparia deixar o time do Morumbi caso seja proposto um pagamento mensal bem superior ao que recebe. O técnico Juan Carlos Osorio conversou na semana passada com Denilson sobre as sondagens e afirmou que quer a permanência do volante, pois aposta nele como titular da equipe.

Para a posição de Denilson, o São Paulo perdeu na última semana Rodrigo Caio. Apesar de também atuar como zagueiro, o jogador de 21 anos é volante de origem e se transferiu para o Valencia, da Espanha, em negociação pelo valor de R$ 44 milhões.

Fora Rogério Ceni, Denilson é o único remanescente do título mundial de 2005. O jogador tinha 17 anos na época e era reserva do grupo que derrotou o Liverpool, no Japão. No ano seguinte o volante seguiu ao Arsenal, da Inglaterra, onde ficou por cinco temporadas até voltar por empréstimo ao São Paulo, em 2011. Dois anos depois o clube firmou contrato com o atleta, que agora pode sair novamente.