Foto: Valquir Aureliano

Araújo, um dos destaques da estréia, tem vaga assegurada no expressinho diante do Londrina.

O ataque do Tricolor passou a ser a grande dúvida do técnico Fernando Tonet. A rigor, quatro jogadores disputam duas posições pro jogo de amanhã, às 16h, frente ao Londrina, no Estádio do Café. O Paraná Clube novamente recorrerá ao ?expressinho? na segunda rodada do Campeonato Paranaense. Mesmo com um time jovem e fora de casa, a meta estabelecida é ?passar o bastão? para Saulo de Freitas e o grupo principal deixando o Tricolor na zona de classificação à próxima fase.

Para isso, a garotada vai ter que ralar no calor de Londrina pra arriscar a primeira vitória na temporada. ?Deixamos escapar essa possibilidade contra o Iguaçu. Agora, vamos buscar esses pontos lá fora?, afirmou Fernando Tonet. O treinador conversou por aproximadamente meia hora com todo o grupo. Apresentou os números obtidos na estréia dos garotos e fez cobranças. ?Agora, sem a tensão do primeiro jogo, posso cobrar com maior intensidade?, analisou o auxiliar-técnico de Saulo de Freitas.

Para Tonet, o desempenho do ataque terá que ser melhor frente ao Tubarão. ?Qualidade eles têm. Mas precisam perder a timidez?, disparou. O comandante paranista testou variações no apronto de ontem à tarde e deixou o setor ofensivo indefinido. Começou o treino com Rafael e Robson, mas logo trocou-os por Hamilton e Léo Neves. ?Não decidi qual será a formação. Qualquer combinação entre esses quatro jogadores é possível?, disse Tonet, que vai realizar novas observações hoje, mas só deve definir o time momentos antes da bola rolar.

Além da indefinição no ataque, Tonet ainda depende do departamento médico. O meia Bruno Iotti deixou o gramado ontem com um desconforto muscular. Realizaria exames à noite e hoje será dado um parecer quanto à sua utilização ou não. Caso seja vetado, Iotti dará lugar a Thiaguinho, que ontem já treinou ao lado de Rodrigo Pimpão no setor de criação. O treinador antecipou que deve mesmo manter o plano de jogo utilizado no segundo tempo do jogo contra o Iguaçu. ?Gostei do time com dois meias natos. A equipe não perdeu em marcação e foi mais contundente?, justificou.

No coletivo, Fernando Tonet trocou Jamaika por Mello, mas esta é uma opção de jogo. ?Vai depender muito do andamento da partida. Dependendo da necessidade, posso até voltar a utilizar três marcadores?, afirmou. O treinador só terá acesso hoje pela manhã ao DVD do jogo entre Cianorte e Londrina. A partir dessa observação, Tonet traçará suas considerações finais sobre a partida, realizando os ajustes que sentir necessários pro jogo de amanhã. ?Nosso grupo é bom e tem qualidade. Sem a inibição, vamos tentar explorar os espaços que o Londrina eventualmente vai deixar, pois tenho certeza que eles vêm com tudo pra cima da gente?, encerrou Tonet.

Luís Henrique volta a se contundir e deve desfalcar time A do Paraná

Foto: Valquir Aureliano

Zagueiro foi destaque do time em 2007 até conviver com lesões.

O grupo principal sofreu a primeira baixa. O zagueiro Luís Henrique, com uma lesão no joelho esquerdo, já retornou de São Bento do Sul e dificilmente será liberado para o jogo contra o Toledo, pela terceira rodada do Campeonato Paranaense. O departamento médico encaminhou o atleta ontem à noite para exames mais detalhados e somente após os resultados dará um diagnóstico mais preciso.

?A princípio, ele não está vetado. A lesão não é a mesma que o tirou da reta final do Brasileiro?, explicou o médico Rafael Kleinschmidt. Luís Henrique atuou em 23 jogos da Série A e vinha sendo um dos mais regulares da equipe. No entanto, uma tendinite patelar o tirou do time. Sob o comando de Lori Sandri, foi para o sacrifício em alguns jogos, mas a partir da chegada de Saulo de Freitas foi encaminhado ao departamento médico de onde não mais saiu.

O último jogo de Luís Henrique foi no dia 7 de outubro, frente ao Figueirense, em Santa Catarina. Desde então, o jogador ficou no ?estaleiro?. Recuperado da lesão, passou todo o mês de dezembro recuperando a condição física, junto com Beto e André Luiz. ?A tendinite não o incomoda mais. Desta vez, ele saltou para escapar de um carrinho e ao cair sentiu uma instabilidade no joelho?, explicou Kleinschmidt.

A intenção de Saulo de Freitas era escalar a zaga com Nem e Luís Henrique, mas agora terá que alterar os planos. As opções são João Paulo e o recém-contratado Leonardo Dagostini. No jogo-treino desta tarde, em São Bento, o treinador arma a equipe que deverá mandar a campo no próximo meio de semana. A delegação retorna a Curitiba no domingo à noite.

Tubarão mudado no Café

O Londrina tem um desfalque certo para o jogo de amanhã, frente ao Paraná Clube, no Café. O meia César Santos cumpre suspensão automática pelo cartão vermelho recebido no jogo de quinta-feira à noite, quando Londrina e Cianorte empataram (3×3), no Albino Turbay. O técnico Jorge Saran não definiu substituto e ontem apenas comandou um trabalho regenerativo para os atletas, no Vitorino Gonçalves Dias.

O zagueiro Neto, que levou uma pancada no tornozelo, faz tratamento, mas deve atuar normalmente diante do Tricolor. O treinador aprovou o poder de fogo do seu time, mas fez restrições ao sistema de marcação. Por duas vezes o Londrina esteve à frente no marcador e não soube administrar a vantagem. Diego Mineiro, Oliveira e Rafael Akai – que teve uma passagem obscura pelo Tricolor, em 2005 – fizeram os gols do Tubarão.