Cristiano Ronaldo não tem mais nenhum problema físico e entrará em campo contra a Alemanha com força total para a estreia dos dois no Grupo G nesta segunda-feira, às 13 horas, na Fonte Nova. Quem garante é o próprio jogador, que concedeu entrevista coletiva e tratou de afastar os rumores de que não está bem para o duelo de estreia.

“Queria estar a 110%, mas estou a 100% e acho que isso é o suficiente para ajudar a seleção. Se estou treinando é porque estou bem. Obviamente queria estar sem dor, mas desde que comecei a jogar não passei um dia sem dor, mas são ossos do ofício. Estou preparado, bem e com muita vontade de fazer um bom campeonato”, afirmou.

As perguntas sobre a capacidade física surgem logo após Ronaldo se recuperar de uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda e de uma inflamação no joelho da mesma perna. Durante toda a preparação, o atacante foi alvo de especulações e chegou até a ser dado como fora do Mundial por alguns veículos de imprensa.

Sobre a avalanche de notícias a seu respeito, o atacante minimizou as especulações e disse estar habituado a notícias falsas, mas que jamais arriscaria o desempenho do grupo para poder jogar.

“A imprensa diz o que quer, estou acostumado com isso, apesar de infeliz com algumas declarações. Eles jogam uma pedra e tentam acertar, mas se estou aqui é porque quero jogar e ajudar a seleção, quando não me sentir bem serei o primeiro a pedir”, explicou.

Antes de a entrevista começar, uma cena curiosa. Ronaldo chegou com mais de uma hora de atraso para a entrevista coletiva e foi ironicamente aplaudido por alguns jornalistas portugueses. No entanto, o jogador não se importou e concedeu a entrevista normalmente.