Alvo de cobranças constantes da torcida do Internacional, o atacante Rafael Moura divulgou nota oficial nesta terça-feira para se defender, dois dias depois da derrota, de virada, por 3 a 2 para o Figueirense, no Beira-Rio, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de declarar que aceita as reclamações dos torcedores, Rafael Moura se apegou aos seus números na temporada 2014 para declarar ser alvo de cobranças injustas. Além disso, garantiu ser um jogador “compromissado” com o clube, pelo qual marcou 15 gols em 29 partidas disputadas neste ano.

“Eu afirmo com convicção que sou um atleta sério e compromissado com a minha profissão. Então, para ser coerente comigo mesmo, devo deixar claro o outro lado da moeda. O Inter tem hoje o quinto maior goleador da temporada – no caso, eu – entre todos os atacantes dos 20 clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Não é algo fácil, ainda mais considerando a visibilidade e a preocupação causadas em cada adversário que entra em campo para enfrentar o nosso time”, escreveu.

Rafael Moura lembrou que foi alvo de cobranças dos torcedores do Inter mesmo quando o time vencia o Figueirense por 2 a 0, o que garante não entender. Mas ele reconheceu que permitir a virada do time catarinense foi um vexame e um resultado inaceitável para a equipe gaúcha.

“Sinceramente, não entendi no último jogo, quando nossa equipe ainda vencia o jogo por 2×0, o motivo de eu escutar vaias todas as vezes em que encostava na bola. É lógico que, perder da forma como perdemos, tomando uma virada após ter esse placar a nosso favor, é algo vergonhoso para todos nós. Mas o mérito do adversário nunca pode ser menosprezado, seja qual time for”, disse.

As cobranças da torcida do Inter sobre Rafael Moura tem relação com o atual jejum de gols do atacante, que é de oito jogos – a última vez que o centroavante marcou foi no dia 3 de agosto, na vitória por 1 a 0 sobre o Santos. Mesmo assim, ele segue sendo titular da equipe dirigida por Abel Braga e prometeu ajudar o Inter na luta pelo título do Campeonato Brasileiro.

“Sou homem o suficiente para assumir a parte da responsabilidade que me cabe e estou pronto para dar a resposta que a nação colorada espera de mim dentro de campo. Sonho, assim como todos os torcedores, em ser campeão brasileiro pelo Inter e conto com o apoio de vocês”, concluiu Rafael Moura.