Os organizadores do Rally Dakar apresentaram nesta segunda-feira (2) os detalhes da próxima edição, que será disputada novamente na América do Sul. Assim como em 2009, a largada acontecerá em 2 de janeiro na cidade de Buenos Aires e se encerrará no dia 17 na capital argentina.

Em 2010, ao contrário do que ocorreu neste ano, Chile e Argentina vão dividir as 14 etapas do Rally Dakar. “A edição de 2009 foi um verdadeiro êxito na história do Dakar. Despertou grandes paixões e emoções. De modo unânime, os competidores manifestaram surpresa pelos países descobertos”, disse Etienne Lavigne, diretor do Rally Dakar.

A organização admite que a crise financeira pode causar a diminuição do número de inscritos, já que a Mitsubishi não participara do Dakar de 2010. “O contexto mundial é de crise. É difícil antecipar qual será o impacto no número de competidores”, afirmou Lavigne.

O dirigente comentou que a morte do motociclista francês Pascal Terry, no dia 7 de janeiro, por conta de um edema pulmonar está sendo investigada. “Temos preocupação com o drama que vivemos com Pascal e com a segurança. Estamos investigando o que aconteceu com Pascal”, disse Lavigne, que adiantou a criação de critérios mais rigorosos para seleção de pilotos.