Milos Raonic encerrou nesta sexta-feira a sequência invicta de Roger Federer e praticamente acabou com objetivo do suíço de terminar a temporada na liderança do ranking. O canadense venceu o número dois do mundo por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 7/5, e avançou à semifinal do Masters 1000 de Paris.

Com seu potente saque, Raonic disparou 21 aces e faturou uma quebra de saque – a única da partida – para superar o experiente rival em 1h33min de duelo. Foi sua primeira vitória sobre Federer, após seis derrotas consecutivas no circuito. O triunfo foi ainda mais valorizado por causa da boa sequência do suíço neste fim de temporada.

Federer vinha embalado por dois títulos seguidos, no Masters de Xangai e no ATP 500 da Basileia, na semana passada. Com estes troféus, ele havia renovado as esperanças de superar Novak Djokovic no topo do ranking. Agora, as chances ficaram bem reduzidas. Somente uma improvável combinação de resultados deixaria Federer na primeira colocação neste fim de ano.

Fora de Paris, Federer vai concentrar sua atenção agora no ATP Finals, que terá início no dia 9 de novembro. Em Londres, o suíço poderá reencontrar Raonic. O canadense ainda briga por uma das vagas restantes no torneio que reúne os oito melhores da temporada e encerra o calendário da ATP.

A disputa ficou ainda mais apertada nesta quinta com a classificação do checo Tomas Berdych ao torneio. Ele assegurou seu lugar ao vencer o sul-africano Kevin Anderson, de virada, por 6/7 (4/7), 6/4 e 6/4. Berdych ficou com o sexta vaga na competição, restante agora apenas dois lugares.

O checo será justamente o próximo rival de Raonic em Paris. Será o quarto confronto entre os dois tenistas no circuito profissional – o canadense lidera o retrospecto, com duas vitórias.