Belo Horizonte – Em nono na tabela, o Cruzeiro recebe hoje, às 21h45, no Mineirão, o Botafogo, que ocupa a quarta colocação. Apesar da distância entre os dois clubes, apenas um ponto separa mineiros de cariocas, o que transforma o confronto numa partida decisiva para as duas equipes.

A Raposa, que deixou escapar a chance de ficar próxima dos líderes ao perder fora de casa, na última rodada, iniciará, diante dos cariocas, uma série de duas partidas seguidas, em Belo Horizonte. Se fizer prevalecer o fator campo e conquistar seis pontos, o Cruzeiro dará um grande passo para chegar ao topo da tabela.

Já o Botafogo, que em sua última partida venceu o Paysandu, jogando no Rio de Janeiro, pode, ao final da 19.ª rodada, voltar à liderança. Para isso, além de derrotar

os cruzeirenses, a Estrela Solitária precisa contar com tropeços dos três primeiros colocados, Corinthians, Ponte Preta e Paraná.

Para apimentar o confronto, a partida de hoje marcará o reencontro do técnico Paulo César Gusmão, atualmente na Toca da Raposa, com o time que dirigiu no início da competição. O treinador deixou General Severiano após se desentender publicamente com o presidente do alvinegro, Bebeto de Freitas.

Agora, no comando do Cruzeiro, o treinador terá um importante reforço para este jogo. O artilheiro Fred, que cumpriu suspensão automática contra o Atlético, volta ao ataque. Autor de dez gols no Brasileirão, o matador por pouco não foi negociado com o Sevilla, da Espanha.

Por outro lado, Gusmão não poderá contar com o zagueiro Marcelo Batatais e, provavelmente com o volante Maldonado, ambos contundidos.

No Botafogo, Péricles Chamusca não acredita que seu antecessor levará vantagem por já conhecer o ex-clube. O maior problema do treinador alvinegro está certamente na escalação do time. Com vários desfalques, ele terá que improvisar. Ainda sem Bill, que se recupera de um problema no púbis, a lateral esquerda terá o zagueiro Asprilla. Na direita, Oziel também segue improvisado, já que o titular César Prates não aparece no clube desde sábado. Outro ausente é o zagueiro Scheidt, que recebeu o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. Juninho ocupa a vaga.

Ficha técnica

Cruzeiro – Fábio; Maurinho, Moisés, Irineu e Patrick; Maldonado (Diogo), Fábio Santos, Kelly e Wagner; Adriano e Fred. Técnico: Paulo César Gusmão. Botafogo – Max; Oziel, Rafael Marques, Juninho e Asprilla; Jonilson, Juca, Gláuber e Caio; Alex Alves e Reinaldo. Técnico: Péricles Chamusca. Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho (SP). Assistentes: Valter José dos Reis (SP/Fifa) e Ednilson Corona (SP/Fifa). Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG). Horário: 21h45.

Cruzeiro recusa oferta do Sevilla por Fred

Belo Horizonte – Reviravolta no caso Fred. A diretoria do Cruzeiro recusou, ontem, a oferta do Sevilla, da Espanha, e o artilheiro do campeonato mineiro e da Copa do Brasil está confirmado para o jogo contra o Botafogo, hoje, no Mineirão, pela 19.ª rodada do campeonato brasileiro.

A reunião de ontem, na Toca da Raposa, entre dirigentes mineiros e representantes do clube europeu, foi rápida e não agradou aos cruzeirenses. De acordo com o vice-presidente da Raposa, Zezé Perrella, o diretor esportivo do Sevilla, Ramón Rodriguez Verdejo, propôs 6 milhões de euros, parcelados em duas vezes, sendo a primeira à vista e a segunda no próximo ano, e mais 4 milhões, que dependem da produtividade de Fred no futebol espanhol.

?Queriam desvalorizar o nosso atleta. Os outros quatro milhões dependeriam do rendimento dele como artilheiro, dos gols, do número de partidas. Foi uma proposta que ouvimos só por educação, porque estávamos dentro da nossa casa. Eles acharam que estavam negociando com fábrica de chocolate, consignação?, declarou.

Além de Perrella e Verdejo, estiveram presentes ao encontro os empresários Paulo Afonso Neves e Ângelo Pimentel, o irmão e procurador de Fred, Rodrigo Guedes, o diretor de futebol, Eduardo Maluf, e o presidente do Cruzeiro, Alvimar de Oliveira Costa, que classificou a oferta espanhola como ridícula.

?Depois eu até perguntei a ele se não tinha um lateral-esquerdo para me vender dessa forma e eles até têm um bom lá, que é o Adriano (ex-Coritiba)?, ironizou.

Alvimar admitiu que, após a primeira reunião com os representantes do Sevilla, chegou a dar a negociação como certa, com os europeus pagando os 10 milhões de euros pretendidos pelos cruzeirenses.

?Na reunião de ontem (segunda), eu até achei que podia sair essa negociação, mas o que nos foi apresentado hoje está muito aquém do que queremos. Não houve negócio. Achei que esta terça pudesse ser o último dia de Fred no Cruzeiro, mas, para alegria de todos nós, ele fica com a gente?, acrescentou.