O Real Madrid atrapalhou mais uma vez os planos do Barcelona de comemorar o título do Campeonato Espanhol por antecipação. Nesta quarta-feira, o time de José Mourinho goleou o Málaga por 6 a 2, no Santiago Bernabéu, e adiou a conquista do arquirrival. O time catalão asseguraria o troféu sem entrar em campo caso o Real não vencesse nesta quarta.

Se a equipe madrilenha perdesse ou empatasse, o Barcelona poderia manter os 11 pontos de vantagem que não seriam mais alcançados nas últimas três rodadas, quando haveria apenas 9 pontos em disputa. Os catalães entrariam em campo no fim de semana já com o título assegurado.

No entanto, o Real Madrid estragou a festa antecipada novamente. Ao golear o Málaga, chegou aos 80 pontos, contra os 88 do Barcelona, e manteve as chances matemáticas de conquistar o título. Aos catalães, no entanto, bastará uma vitória sobre o Valladolid, no domingo, para sacramentar o troféu, independentemente de qualquer outro resultado.

Disposto a dificultar a vida do rival, o Real adiou o título com uma vitória inquestionável sobre o Málaga. Apesar do clima ruim nos vestiários, em razão de recentes trocas de críticas entre o treinador e jogadores, o time mostrou bom ritmo em campo para balançar as redes por seis vezes.

Albiol abriu o placar logo aos 3 minutos de jogo. Mas Roque Santa Cruz, cotado para jogar no futebol brasileiro, empatou aos 15. O duelo seguiu equilibrado até que Sanchez fez falta em Cristiano Ronaldo dentro da área e foi expulso. O português desperdiçou o pênalti, mas o time da casa não demorou para se impor em razão da vantagem numérica.

Aos 26, o próprio Cristiano Ronaldo mandou para as redes e deixou o Real novamente na frente. Özil e Benzema aumentaram a contagem antes do intervalo, enquanto Antunes descontou para os visitantes.

No segundo tempo, Modric aumentou a vantagem para dos anfitriões e ainda viu Demichelis receber o cartão vermelho na sequência. Com dois jogadores a mais em campo, o Real ainda marcou mais um, aos 45, com Di Maria, selando a goleada.