O Real Madrid empatou por 2 a 2 com o Valencia, neste sábado, em casa, e deixou o Barcelona a uma vitória da conquista do Campeonato Espanhol. O resultado levou o time de Cristiano Ronaldo aos 86 pontos, quatro a menos do que o arquirrival, a duas rodadas do término da competição.

O principal vilão da partida foi o goleiro brasileiro Diego Alves. Além de contar com a ajuda da trave em três oportunidades apenas na etapa inicial, ele pegou um pênalti de Cristiano Ronaldo e fez grandes defesas para atrapalhar os planos do Real rumo ao título. A cobrança defendida igualou o brasileiro a Zubizarreta como o maior pegador de pênaltis do Campeonato Espanhol, cada um com 16 defesas.

O Real dominou as ações da partida desde o início, mas o Valencia assustava nos contra-ataques. A primeira boa chance do time de Madri veio aos 13 minutos da etapa inicial. Bale cobrou falta e acertou o travessão. Cinco minutos depois, Cristiano Ronaldo desviou cruzamento de cabeça e acertou a trave.

Parecia questão de tempo para os anfitriões abrirem o placar, mas os visitantes surpreenderam aos 19. José Gayá avançou pela esquerda e cruzou para área. Paco Alcácer apareceu no meio da área e esticou a perna para abrir o marcador. Antes de esboçar uma reação, o Valencia aproveitou novo cruzamento e ampliou o marcador aos 25. Gaya mandou novamente para a área e Javi Fuego desviou de cabeça.

A situação ainda piorou para o Real no minuto seguinte. O volante Tony Kroos deixou o campo com dores musculares na coxa e virou dúvida para o jogo de volta pelas semifinais da Liga dos Campeões, contra a Juventus, na quarta-feira.

Diego Alves estava mesmo inspirado. Aos 31, Bale mandou uma bomba de fora da área e o goleiro pulou no ângulo para fazer a defesa. Seis minutos depois Chicharito finalizou na trave. No último minuto da etapa inicial, Bale foi derrubado na área. Pênalti, que Cristiano Ronaldo bateu no canto direito para ótima defesa de Diego Alves.

O Real Madrid trocou as laterais no intervalo. Entraram Marcelo e Carvajal nos lugares de Fabio Coentrão e Arbeloa. O time começou a pressionar. Chicarito tentou por duas vezes e parou no brasileiro. Aos 10, os anfitriões diminuíram. James cruzou na área e Pepe desviou de cabeça.

O Valencia recuou ainda mais e praticamente só se defendia. Aos 24, Cristiano Ronaldo cobrou falta para mais uma defesa de Diego Alves. Três minutos depois, James cruzou para área, Sergio Ramos mandou um foguete de cabeça e o brasileiro estava lá para impedir o empate.

O segundo do Real saiu apenas aos 38 minutos. Isco arriscou de longe no canto do brasileiro, que nada pôde fazer. Os minutos finais foram de uma pressão intensa da equipe de Carlo Ancelotti. O time de Madri tentava por todos os lados, mas era dia de Diego Alves, que segurou o resultado e deixou o Barcelona com a mão na taça.

Na próxima rodada, o Real Madrid precisa vencer o Espanyol no domingo, fora de casa, e torcer para um tropeço do time catalão, que visita o Atlético de Madri no mesmo dia. O Valencia, quarto colocado com 73 pontos, pode garantir vaga na Liga dos Campeões caso vença o Celta de Vigo, também no domingo, em casa.