O volante Renato teve uma apresentação oficial de gala no Botafogo nesta terça-feira. Em evento realizado em General Severiano, o meio-campista recebeu a camisa 8 do time carioca das mãos do ex-jogador Gérson, o “Canhotinha de Ouro”. O novo reforço botafoguense agradeceu o trabalho da direção do clube carioca e prometeu honrar a gloriosa história da equipe e da camisa 8, que também já foi vestida por Didi.

“Queria agradecer ao presidente Mauricio Assumpção, ao vice de futebol André Silva e ao gerente Anderson Barros pelo esforço. Se não fossem essas três pessoas, eu estaria ainda no Sevilla. É uma honra receber essa camisa das mãos do Gérson, jogador conhecido no mundo tudo. Digo que com certeza vou honrar essa camisa, assim como disse o mestre dele. Espero estar à altura, mesmo sabendo que é muito difícil”, afirmou.

Apesar da grande expectativa causada pela sua contratação, Renato adotou um discurso humilde ao se definir como apenas mais um jogador do elenco do Botafogo. Mas o volante espera lutar por títulos no clube. “Quero disputar títulos com meus companheiros, não vou ganhar sozinho. Vim para ter muitas alegrias nesses três anos de Botafogo. Espero dar meu melhor e fazer o Botafogo crescer cada vez mais no Brasil e no mundo”, disse.

Renato espera permanecer por um longo período no Botafogo como nos outros clubes que defendeu na sua carreira. “Na minha carreira tive apenas três clubes, foram seis meses e meio no Guarani, 4 anos no Santos, 7 no Sevilla e agora 3 no Botafogo. Estuo muito feliz, contente por estar aqui. Não tenho planos de encerrar a carreira, mas vou procurar retribuir o carinho. Estando feliz, planejo permanecer o maior tempo possível”, comentou.

Na sua apresentação, Renato também elogiou o elenco do Botafogo. “Acompanhei o sexto lugar no Campeonato Brasileiro do ano passado, o time perdeu pontos importantes e a vaga na Libertadores no fim. Vi um pouco este ano, mas conheço jogadores como Jefferson, Marcelo Mattos, Maicosuel e Sebastían Abreu. Já conheci o elenco na segunda-feira, vi que é um ambiente muito alegre. Espero me integrar o mais rápido possível”, disse.

Antes de entregar a camisa número 8 a Renato, Gérson mostrou a confiança que o Botafogo deposita no seu reforço. “Vim com muita honra e prazer apresentar o Renato, um grande jogador e de grande caráter. A honra é toda minha! Há muitos anos não entrava no Botafogo e não tinha essas boas lembranças. Isso me traz recordações importantíssimas de seis anos aqui dentro. Aqui joguei com os maiores jogadores do país e do mundo! Inclusive, o meu mestre Didi. Ele me disse o seguinte: ‘Gérson, o dia que houver um jogador que jogue como eu, você entrega a camisa número 8 para ele. Por isso, estou aqui’. Por ordem do meu mestre, passo a camisa número 8 e espero que Renato tenha toda a sorte e todas as glórias do mundo”, comentou.

Emocionado com a recepção, Renato prometeu retribuir dentro de campo a confiança do Botafogo. “Vou procurar a cada jogo fazer o melhor, responder da melhor forma o carinho e a recepção. O importante é saber que dei o máximo a cada jogo. Você só conquista o status de ídolo dentro de campo. venho e espero ajudar a equipe. Se me tornar ídolo como Gérson, vou ficar muito feliz”, disse.