As ondas na Praia do Rosa subiram um pouco em relação ao primeiro dia e a categoria masculina estabeleceu novos recordes para o SuperSurf 2005. A melhor apresentação das meninas na quarta-feira foi a da potiguar Alcione Silva, que tirou uma nota 8,67 e somou 15 pontos logo na sua estréia na competição. O primeiro recorde foi quebrado pelo catarinense Diego Rosa, que arrancou uma nota 9 para ganhar o confronto contra o conterrâneo Guga Arruda na 7.ª bateria de ontem. E na 13.ª, o cearense Adilton Mariano também tirou um 9 e em outra ótima onda recebeu nota 8 para totalizar 17 pontos de 20 possíveis na melhor apresentação da primeira fase masculina em Imbituba (SC).

Mariano teve muito trabalho para superar o carioca Gustavo Fernandes, que começou forte com uma nota 7,83.

"Tive que correr atrás e só na quinta onda conseguiu um 8, mas depois veio uma onda perfeita, dei uma rasgada boa, acelerei e dei um aéreo grandão que valeu aquele 9, nem acreditei, foi show", contou o novo recordista do SuperSurf 2005, que seguiu para enfrentar Alexandre Almeida na segunda fase.

O outro grande destaque do primeiro dia de disputas masculinas na paradisíaca Praia do Rosa foi o atual campeão catarinense Diego Rosa, que ganhou o confronto caseiro contra Guga Arruda: 13,00 x 12,67. "Todo mundo sabe que é difícil competir contra o Guga", analisou Diego, que enfrentará o gaúcho Rodrigo Dornelles, campeão da primeira etapa do SuperSurf 2004.

Pela primeira vez em dezenove anos de história, todas as baterias masculinas do Circuito Brasileiro Profissional estão sendo disputadas no sistema homem-a-homem e essa é uma das grandes novidades do SuperSurf 2005, totalmente aprovada pelos competidores. Armando Daltro superou o paulista Edgley Santos em sua última onda surfada na quarta bateria.

Antes dele, outros dois surfistas que no ano passado representavam o Brasil na elite mundial do WCT também venceram em suas estréias. Com um placar muito apertado 11,90 x 11,57 o niteroiense Guilherme Herdy despachou o catarinense Marco Polo. E por 10,50 x 8,84 o cabo-friense Victor Ribas derrotou o paulista Cristiano Guimarães.