O espanhol Carlos Sainz Jr. continuará na Toro Rosso na temporada 2017 da Fórmula 1. Foi o que confirmou nesta quarta-feira a equipe italiana com a decisão da Red Bull de exercer a cláusula que permitia a renovação automática do contrato por mais um ano. Assim, Sainz, que fez a sua estreia na categoria em 2015, correrá pelo terceiro ano consecutivo pela Toro Rosso.

Sainz vem se destacando na temporada 2016, com 18 pontos, o que o deixa em 14º lugar na classificação do campeonato. Além disso, ele teve o sexto lugar no GP da Espanha como seu melhor resultado. Isso levou o espanhol a despertar o interesse de outras equipes. Assim, a Red Bull aproveitou para exercer logo a cláusula que lhe dá o direito de renovar o contrato do seu piloto.

“Nós exercemos a opção no início desta semana, então ele está comprometido com a Red Bull para um período extra de 12 meses”, explicou o chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, explicando posteriormente que a intenção é mantê-lo na Toro Rosso na próxima temporada.

“Tal como acontece como todos os pilotos que são contratados pela Red Bull, nós temos condições de colocá-los onde queremos. Ele está atualmente na Toro Rosso, que é onde ele estará no próximo ano. Tínhamos até o final do ano para exercer a opção, e escolheremos fazê-lo cedo para deixar sua mente tranquila”, acrescentou Horner.

O dirigente também deu a entender que Daniil Kvyat permanecerá como companheiro de Sainz na Toro Rosso em 2016. O russo estreou pela Toro Rosso em 2014, se transferiu para a Red Bull no ano passado, mas acabou retornando para a equipe italiana depois da quarta etapa da atual temporada após se envolver em vários acidentes.

“Eu acho que Dany está continuando seu desenvolvimento, você pode ver que ele se encontrou agora, e não há um candidato óbvio batendo à porta no momento, o que lhe garante o assento”, afirmou o dirigente.

Em 2015, Sainz somou os mesmos 18 pontos que já acumula em 2016 pela Toso Rosso e terminou o último campeonato em 15º lugar. Em 2016, ele está uma posição à frente às vésperas da realização do GP da Áustria, marcado para o próximo domingo, que será a nona das 21 provas previstas para a temporada.