Maurício Ielo comentou que Cidade Jardim perdeu duas provas de grupo 1, segundo decisão da comissão instituída pela ABCPCC que, aliás, também atingiu o turfe local, da seguinte forma: "A Comissão de Corridas do Jockey Club de São Paulo divulgou novo calendário das corridas de Cidade Jardim, após revisão feita pela comissão instituída pela Associação Brasileira de Criadores e Proprietários. A decisão já vale para 2005 e a redução do número de provas foi decidida pelo Brazilian Grading Committee, que tem sede em Buenos Aires, na mesma sede da Organização Sul-Americana de Fomento, entidade eternamente dirigida por dirigentes argentinos. Não há nenhum documento da International Association of Horseracing Authorities que determine a redução de provas de grupo em todo o mundo – ao contrário, a Inglaterra e a Irlanda tiveram duas listed races em cada um desses países, promovidas para Grupo 3 – embora a SAF tenha feito muita pressão pela redução das provas clássicas brasileiras. Na Argentina são corridas 13 provas de grupo pelos potros e potrancas de 2 anos, que corresponde ao total de provas de Grupo 1 disputadas por esses mesmos animais em toda Europa e Estados Unidos. Apenas uma ou outra prova de Grupo 3, como o Clássico Botafogo, foram rebaixadas.