O Botafogo apresentou nesta quarta-feira mais dois reforços para a temporada. As novidades são o lateral Diego Giaretta, que já defendeu o clube em 2009, e o volante Willian Arão, que fazia parte do elenco do Corinthians na conquista do Mundial de Clubes, em 2012 – ambos estavam no Atlético Goianiense.

Giaretta e o técnico René Simões já trabalham juntos no próprio Atlético-GO e no Grêmio Barueri. O lateral acredita que a reedição da parceria pode render bons frutos no Botafogo. “Fiquei muito contente de saber que o René era o treinador. Sempre confiei em mim. Sempre fui feliz com ele. Quando soube que poderia vir, fiquei muito contente.”

Focado no acesso do Botafogo à Série A do Brasileiro, Arão acredita que o time deve usar o “peso da camisa” para conquistar seu objetivo. “O Botafogo é o time a ser batido. Somos time grande, temos que ganhar”, afirmou o volante.

CARLOS ALBERTO – O dia também ficou marcado pelo acerto do meia Carlos Alberto, que participou da campanha do rebaixamento do ano passado, com o Al Dhafra, dos Emirados Árabes Unidos, time que conta com o também ex-corintiano Matias Defederico. “Quero voltar a mostrar meu futebol para, quem sabe, abrir outras portas. Soube que o Al Dhafra é um clube organizado e que cumpre com os seus compromissos”, explicou.

O jogador, de 30 anos, ao decidir pela transferência afirmou querer mais que garantir a “independência financeira”. “Estou feliz. Sempre quis jogar no mundo árabe, e acho que esse é o melhor momento para mim. Há alguns anos, os jogadores iam para lá apenas pensando na independência financeira. Hoje, vão para ganhar dinheiro, claro, mas a estrutura já é outra, melhorou muito, e dá para se viver bem com a família. Quero ter paz para trabalhar, fazer o que gosto e dar sequência na minha carreira.”