O acerto da permanência do meia Lúcio Flávio no São Paulo está diretamente ligado a lista de reforços do Paraná Clube. Ontem, após reunião da diretoria, o superintendente, Ocimar Bolicenho, revelou o interesse do Tricolor paulista em manter Lúcio e, com isso, os reforços para o nacional devem vir do São Paulo. Isto pode pode facilitar a permanência do meia em São Paulo, uma vez que não envolve dinheiro – o diretoria do clube paulista já adiantou que se a negociação envolver dinheiro, ele será devolvido, a despeito do desejo do técnico Oswaldo de Oliveira em mantê-lo.

“Nós estamos precisando de um lateral-direito, dois zagueiros e um volante. Vamos ver se eles podem nos fornecer alguns desse atletas”, afirmou o gerente de futebol, Marcus Vinícius. A intenção de Ocimar é fazer o acerto até o final da semana.

Opção

Se depender do desejo do zagueiro Edinho Baiano, a torcida paranista terá a oportunidade de matar saudades do ex-ídolo no Campeonato Brasileiro de 2002. O jogador, que está em Curitiba, já foi contatado pela diretoria tricolor e garantiu que a vontade de vestir novamente a camisa do time da Vila pode facilitar um acerto para o nacional.

“Seria muito estimulante para mim voltar para o Paraná Clube, onde conquistei títulos muito importantes na minha carreira”, diz o jogador. A história de Edinho no Paraná teve início em 94. Após sua chegada, o Tricolor conquistou mais quatro estaduais. “Quero fazer novamente um trabalho eficiente”.

Edinho defendeu a Inter de Limeira, no Campeonato Paulista da Série A-1. Antes de jogar no interior de São Paulo, passou pelo Coritiba, pelo Atlético e pelo futebol japonês.