O Santos não anunciou oficialmente quais foram as punições dos quatro jogadores que se apresentaram com atraso para a concentração na noite de quinta-feira: André, Neymar, Paulo Henrique Ganso e Madson. Mas o presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro confirmou, em entrevista à Rádio Cultura, de Santos, que a pior situação é a de Madson, pelo fato de ele ser reincidente.

O dirigente explicou que a multa de Madson terá o dobro do valor que a dos outros. E diz acreditar que a decisão de Dorival Júnior irá acompanhar a mesma linha, com afastamento do meia do time por dois jogos – os demais ficam de fora apenas do confronto com o Atlético-GO.

Madson reagiu com indiferença à punição. “Já colocamos uma pedra nessa história. Já passou. E também aprendemos a não pegar mais carona com o Neymar, porque ele dirige muito mal e por isso nos atrasamos”, brincou o baixinho, em entrevista à TV Tribuna, de Santos.

Neymar disse que chegou atrasado à concentração porque teve que passar para pegar os três companheiros em casa. “Acho que exageraram um pouco na punição”, afirmou o atacante. E André se limitou a desmentir que eles só chegaram à concentração por volta das 3h. “Era meia-noite no máximo.”