Contratado para ser o provável titular do Corinthians em breve, o goleiro Renan foi apresentado oficialmente como reforço do clube nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava, em São Paulo, onde garantiu que não se sentirá incomodado com o fato de iniciar a sua trajetória no clube como reserva. Trazido após brilhar pelo Avaí e chegar a ser convocado para a seleção brasileira por causa das boas atuações pelo time catarinense, o atleta disse que precisa respeitar a já anunciada ideia de Tite de seguir dando respaldo a Júlio César como titular.

“É uma opção do Tite, quem escala é ele, e vim para buscar o meu espaço. E sou mais um que chega para ajudar o clube. O Júlio vem fazendo um excelente trabalho”, afirmou Renan em suas primeiras palavras na entrevista coletiva que concedeu no clube.

O novo reforço destacou que ainda é jovem e lembrou que terá muito tempo para mostrar a Tite que merece ser o titular. “No Avaí eu atuei nas categorias de base, fui reserva, virei titular e depois voltei a ser reserva. É claro que todo mundo quer jogar e quero ajudar o Corinthians a ser melhor do que ele já é”, disse o goleiro, para depois acrescentar: “Acho que ele (Tite) vai ver no dia a dia. Tenho 20 anos e posso esperar. Vinha trabalhando forte e vou provar para ele que tenho condições de vestir a camisa número 1”.

O fato de estar prestes a brigar pela posição que é de Júlio César, goleiro que passou a ser muito criticado depois de falhar no segundo jogo da final contra o Santos, pelo Campeonato Paulista, também não assusta Renan. Ele assegura que está pronto para aguentar a pressão que sofrerá quando assumir a condição de titular.

“Tenho 20 anos, sou novo, mas tenho personalidade e não preciso provar mais nada para ninguém. Comecei a ser preparado em 2007 no Avaí”, lembrou, antes de acrescentar que pretende se tornar um dos grandes goleiros da história do clube, com o qual assinou um contrato de cinco anos. “A cada dia venho sendo mais preparado para responder dentro de campo. A pressão é grande por jogar no Corinthians… Eu venho para cá para cumprir o meu contrato e para que a gente possa conquistar grandes títulos e fazer o Corinthians maior do que ele já é. Não tenho que pensar no futuro, mas no momento, que é o de ajudar o Corinthians”, enfatizou.

OUTRO JULIO CESAR É ÍDOLO – Se no Corinthians Renan terá de provar que é mais goleiro do que Júlio César, ele revelou nesta terça que tem como seu grande ídolo o xará mais famoso do atual titular do clube. “Sempre pensei em me espelhar no Julio Cesar, que é um goleiro de seleção brasileira, de nível mundial, pelo que ele é dentro e fora de campo. Gosto muito também do Rogério Ceni e do Marcos e procuro ver o que eles têm de melhor”, disse.

E, para Renan, defender o Corinthians é um outro grande objetivo que ele conquistou depois de ter conseguido chegar cedo à seleção brasileira. “Sempre acompanhei o Corinthians, pela grandeza dele, e é um sonho de todo mundo jogar aqui. É um sonho concretizado”, comemorou.

Durante a entrevista coletiva de Renan, o diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, confirmou que o reforço foi levado ao clube por um grupo de investidores. Pelo acordo firmado, 70% dos direitos do jogador foram adquiridos pela Traffic e os outros 30% estão divididos entre o próprio atleta e o Avaí, sendo que o clube do Parque São Jorge terá direito a apenas 25% do valor que a Traffic lucrar com uma futura venda.

Ao falar sobre a chegada de Renan, Andrade assegurou que o goleiro foi contratado apenas por ter aparecido como uma grande oportunidade para o Corinthians e não por causa da fase instável de Júlio César. “Nós não estávamos procurando outro goleiro, mas no caso do Renan as portas estão sempre abertas para um grande jogador”, disse o dirigente, negando que a contratação de um goleiro jovem seja fruto do processo de renovação do atual elenco.

“A gente vem renovando o elenco há um bom tempo e o Renan tem 20 anos, mas se tivesse 25 viria também”, assegurou.