Valência, Espanha – Várias equipes simularam ontem uma sessão de classificação no treino coletivo de Valência, ou seja, tinham nos seus carros pouca gasolina no tanque e pneus novos. E também nessa condição, a Renault demonstrou ter o conjunto mais equilibrado para o início de temporada de Fórmula 1, programada para começar dia 12 de março em Bahrein.

O espanhol Fernando Alonso, o atual campeão do mundo, estabeleceu com o novo modelo R26 da Renault a marca de 1m10s904 (90 voltas), a melhor do dia, como já havia sido na quarta-feira.

Enquanto isso, o italiano Valentino Rossi provou que seu estágio de preparação para a Fórmula 1 está bem aquém da maioria dos demais pilotos. E conforme os testes anteriores indicavam também, o novo carro da Honda, RA 106, parece mesmo que dará a Rubens Barrichello e Jenson Button a possibilidade de disputar a vitória em uma ou outra etapa do mundial.

Ontem, Button completou 85 voltas e obteve na mais rápida 1m10s907, apenas três milésimos pior que Alonso -Rubinho não treinou.

Ao menos por enquanto, apesar de os resultados estarem longe de serem conclusivos, a nova Ferrari (248 F1) não deu sinais de que possa acompanhar a velocidade dos novos modelos da Renault e Honda. Ontem, Michael Schumacher marcou, na mais veloz de suas 48 voltas, o tempo de 1m11s649. E Felipe Massa, com o F2004, estebeleceu o terceiro tempo do dia: 1m11s284 (50).

A hora do dia em que os tempos foram registrados, o volume de combustível existente no tanque, o estado dos pneus, o acerto aerodinâmico e mecânico, dentre outros fatores, interferem diretamente no tempo de volta.