Nova comissão técnica começou a
trabalhar ontem, na reapresentação.

A renovação de contratos vai ser a prioridade do Atlético para o segundo semestre. Sem dinheiro para investir, o clube pretende manter o máximo que puder seu elenco para a disputa da Copa dos Campeões e Campeonato Brasileiro. Com isso, as contratações só deverão acontecer em agosto.

Entre os abacaxis a serem “descascados” estão as renovações de quatro jogadores: o meia Adriano, o volante Cocito, o zagueiro Gustavo e o goleiro Adriano Basso. “O clube tem um teto e vai tentar chegar ao que o atleta quer”, aponta o coordenador técnico, Antônio Carlos Gomes. Segundo ele, o principal reforço será a manutenção do elenco. “Vários clubes do Brasil querem os nossos jogadores e nós também queremos”, destaca. O maior problema vai ser mesmo Adriano. O meia tem vínculo com o Olympique de Marselha e está valorizado pela conquista do Brasileirão. Já os outros é questão apenas de negociar.

Já o meia Tucho, do América Mineiro, dificilmente virá para Curitiba. “As duas diretorias acertaram a negociação, mas depois a coisa foi esfriando e deverá ser retomada esta semana”, revelou Gomes, sem muita convicção. Pela expressão do dirigente, o jogador não deverá ser contratado, apesar de o clube ter a preferência de adquirir o meia até meados de agosto. O passe de Tucho está avaliado em US$ 2 milhões e para poder contar com ele é necessário o depósito de pelo menos 50% desse valor.

Reapresentação

Ontem, ocorreu a reapresentação do elenco no CT do Caju e os jogadores foram apresentados à nova comissão técnica que trabalhará com cinco treinadores. Para variar, o atacante Kléber não apareceu e tem até hoje para dar as caras no CT sob o risco de perder 40% do salário do mês. O mesmo vale para o meia Adriano e o lateral-esquerdo Ivan, que também não apareceram.