Depois do fracasso na Copa do Mundo, quando foi eliminada na primeira fase, a seleção da Espanha começou um novo ciclo nesta quinta-feira com um time bastante renovado. E o início de trabalho não foi bom, com derrota para a França, por 1 a 0, em Saint-Denis, nos arredores de Paris. Rémy marcou.

Dos poucos campeões mundiais que seguem no time, Casillas foi relegado à reserva, com De Gea escalado entre os titulares por Vicente Del Bosque. Seu novo desafeto, Sergio Ramos, seguiu no time titular, assim como Busquets, Fàbregas e Diego Costa. A nova Espanha ainda teve Azpilicueta, San José (zagueiro do Athletic de Bilbao), Daniel Carvajal, Raul Garcia, Cazorla e Koke. Iturraspe, Paco Alcácer e Isco também foram testados.

Já a França, que fez uma boa Copa do Mundo, manteve o mesmo time do Mundial. Mais entrosada, chegou a mandar a bola para as redes no início do segundo tempo, com Benzema, mas o gol do centroavante foi mal anulado por impedimento.

Assim, o gol da vitória só saiu aos 28 minutos, após linda troca de passes que começou com Benzema. Sissoko deu um tapa de costas e deixou Valbuena livre no lado esquerdo da área. O meia só rolou para Rémy, que havia saído do banco, mandar no contrapé do goleiro.

O primeiro compromisso oficial do novo time da Espanha é contra a Macedônia, segunda-feira, pelas Eliminatórias da Eurocopa. A França, que vai sediar a competição, faz amistoso domingo contra a Sérvia, em Belgrado.

MANDZUKIC – Depois de uma Copa do Mundo apagada, Mandzukic, novo atacante do Atlético de Madrid, brilhou nesta quinta-feira pela Croácia. Em casa, fez os dois gols da vitória sobre o Chipre. Na terça, o adversário, pelas Eliminatórias, é o time de Malta.