Com a confirmação de Curitiba como uma das sedes da Copa do Mundo deste ano, representantes das oito seleções que jogarão na Arena da Baixada durante o Mundial já começaram a chegar na capital paranaense. A visita faz parte da programação do congresso técnico, que está sendo realizado em Florianópolis, onde integrantes da comissão técnica e da diretoria das seleções vão aproveitar para definir a logística de treinamentos e jogos, e também para conhecer a estrutura de hospedagem, de campos de treinos e do estádio atleticano.

De acordo com o coordenador-geral para assuntos da Copa do Estado, Mário Celso Cunha, além da Espanha, que visitou o CT do Caju durante a semana, representantes da Nigéria, da Argélia, do Equador e do Irã também estiveram em Curitiba para conhecer a estrutura da cidade e da Arena da Baixada. “A delegação espanhola já veio três vezes, em uma delas fixou a sede deles durante a Copa no CT do Caju e também visitaram as obras da Arena. Agora tivemos o cônsul geral em São Paulo e daqui também. Trouxeram o pessoal da mídia, do transporte e já preparamos a vinda do embaixador da Espanha, que chegará aqui no dia 17 de março. No dia 18, haverá uma audiência com o governador Beto Richa. Já está tudo preparado para bem receber essa delegação espanhola”, detalhou Cunha.

O comitê gestor criado no final de janeiro, quando o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, solicitou maior agilidade nas obras da Arena da Baixada e deu um ultimato aos organizadores do Mundial em Curitiba, continuará trabalhando na gestão do canteiro de obras do estádio atleticano. Assim, o desafio agora é cumprir as próximas metas estabelecidas pela entidade máxima do futebol mundial. A primeira delas é deixar o Joaquim Américo pronto para receber um jogo-teste no dia 26 de março, para 10 mil pessoas, em uma partida que deve envolver os operários que estão trabalhando nas obras.

Depois, a ideia é realizar uma inauguração oficial da Arena da Baixada no final do mês de abril. Porém, um amistoso do Atlético deverá marcar a reabertura do remodelado Joaquim Américo. Isto porque o presidente do clube, Mário Celso Petraglia, descartou a realização de um duelo pela Libertadores da América na inauguração do estádio atleticano. Na sequência, no dia 22 de maio, o Atlético terá que entregar as chaves do estádio para a Fifa, que fará os últimos ajustes para os jogos da Copa do Mundo marcados para a segunda semana de junho.

Evolução

A CAP S/A – sociedade de propósito específico criada para gerir as obras da Arena da Baixada – divulgou, pelo seu site oficial, fotos atualizadas do andamento das obras de remodelação e ampliação do estádio atleticano. Foi possível notar a evolução na instalação dos refletores do estádio, dos três sistemas de som que serão utilizados nos jogos, na área dos banheiros e da área vip, além do avanço na colocação das cadeiras do estádio, onde quase 20 mil já foram instaladas.

Vista aérea

A CAP S/A também divulgou no seu site, algumas imagens aéreas da Arena da Baixada, feitas pelo fotógrafo Alexandre Carnieri na terça-feira. As fotos mostram o andamento das obras e um pouco do entorno do estádio.