O revezamento da tocha olímpica recomeçou nesta sexta-feira (23), após três dias de luto pelo terremoto que atingiu a China em 12 de maio. E as vítimas da catástrofe na província de Sichuan não foram esquecidas.

Foi realizado um minuto de silêncio, pelos mais de 80 mil mortos e desaparecido no terremoto, antes do início do revezamento. A cerimônia começou na Praça do Povo e percorreu mais de 60 quilômetros.

O prefeito de Xangai, Han Zheng, discursou e disse que os habitantes da cidade compartilhavam a dor das vítimas da tragédia. O trajeto da chama por Xangai foi simplificada após o terremoto.

Ao longo do percurso foram instalados pontos para recolhimento de donativos. Vários populares espalharam cartazes com mensagem de homenagem e apoio aos desabrigados.