Sem repetir o mesmo volume e determinação apresentados em Osasco, na última quarta-feira, o Rexona-Ades sucumbiu ante o Finasa ontem pela manhã, no Ginásio do Tarumã, em Curitiba, por três sets a zero, com parciais de 25/14, 25/23 e 25/22, em 1h16 de partida.

Com o resultado, a série melhor-de-cinco, válida pela semifinal da Superliga Nacional de Vôlei feminina, está empatada, com uma vitória para cada uma das equipes. O terceiro confronto entre as duas equipes acontece nesta quinta-feira, às 18h, no Ginásio Professor José Liberatti, em Osasco.

Se a derrota esfriou o ânimo da equipe curitibana, uma compensação foi a esquadra comandada pelo técnico Hélio Griner ver novamente as arquibancadas do Tarumã lotadas. O número de pagantes foi de 5.101, muito acima da média durante a fase de classificação.

O apoio foi recompensado no segundo e terceiro sets, quando o time da casa conseguiu equilibrar as ações contra a melhor equipe da fase de classificação. Somente no primeiro set o time de Osasco teve vida fácil, quando o Rexona exagerou no número de erros cometidos.

Mas embora tenha mostrado raça, o Rexona não foi páreo para o Finasa. A equipe paulista impôs uma forte pressão, tirando proveito da situação para jogar com muita variação de jogadas, comandada pela levantadora Fernanda Venturini, eleita a melhor jogadora da partida (ganhou o Troféu VivaVôlei dado pela Confederação Brasileira). O quarto jogo do confronto está previsto para sábado, novamente no Tarumã, em Curitiba.

“Voltamos a apresentar a dinâmica de jogo da primeira fase, com boa atuação do sistema defensivo e, por isso, conseguimos uma boa vitória”, comemorou o técnico José Roberto Guimarães.

Para o técnico Hélio Griner, o time do Rexona pecou por falhar em demasia no sistema defensivo. “Nossa recepção teve uma atuação abaixo do que esperávamos”, ponderou Griner, para quem há tempo de recuperação. Para o treinador, “já provamos, com a vitória na primeira partida que somos capazes. Aliás somente a gente acreditava na gente mesmo”, desabafou o treinador.

“Tudo o que fizemos na última partida não conseguimos repetir nesta (ontem). Temos de acreditar mais”, disse a atacante Elisangela.

O vencedor desta série enfrenta o ganhador do confronto entre MRV/Minas e Pinheiros/Blue Life, que também está empatado por 1 a 1.

O Finasa jogou com Fernanda Venturini, Mari, Daniela, Valeskinha, Érika, Bia e Verê como líbero. Jogou também Luciana Já o Rexona-Ades contou com Fofão, Elisângela, Edna, Viviane, Sassá, Estefânia e Ana Volponi, como líbero. Também entraram em quadra Dayse, Marina, Camilla Adão, Grace e Cláudia.