A overdose de jogos já determinou uma mudança radical no planejamento do Paraná Clube. Com duas competições simultâneas – a Segundona Paranaense e a Série B -, o Tricolor disputará, entre maio e junho, nada menos do que 23 partidas. Um quadro que fez Ricardinho pedir à diretoria de dez a doze novas contratações. O treinador admite que será obrigado a utilizar equipes distintas em alguns momentos cruciais. “Na minha cabeça, jogaríamos a cada três dias. Com essa tabela, corremos um risco grande. Além de uma possibilidade maior de lesões, conviveremos com uma possível queda de rendimento, pois é complicado jogar dia sim, dia não”, comentou. Inicialmente, Ricardinho pretendia efetuar poucas alterações, dependendo de algum desgaste pontual. “Agora, será diferente. Cientificamente, o jogador sente o desgaste maior 48 horas após as partidas”, ressaltou.

Na prática, o Paraná terá uma série de três jogos semanais. Logo no início da Segundona Paranaense, o time ficará uma semana inteira fora de Curitiba, disputando dois jogos no Oeste (Cascavel e Foz) e outros dois no Norte do Estado (Maringá). “Nunca vi isso! Quatro jogos seguidos fora de casa é complicado”, criticou Ricardinho. Neste período, o clube terá que viajar com toda a sua estrutura, envolvendo a comissão técnica e um número maior de atletas (22 ou 23, nas projeções de Ricardinho). “Sei que o Paraná está pagando o preço pelo que ocorreu no ano passado. Então, o jeito é nos adequarmos a essa realidade”, minimizou.

O lado positivo dessa tabela é que o Paraná irá, ao menos, “economizar estrada”. Nessa miniexcursão pelo interior, a delegação percorrerá 1.472 quilômetros, enfrentando Cascavel, Foz, Grêmio Maringá e Grêmio Metropolitano. Caso tivesse que se deslocar isoladamente para cada partida, o grupo estenderia para 3.978 quilômetros o percurso. “Sabemos que não é o ideal, mas a Federação fez o possível dentro daquela norma de 44 horas, no caso de viagens inferiores a 150 quilômetros”, disse o superintendente Celso Bittencourt. “Temos conversado seguidamente com o Ricardinho e faremos o possível para dar à comissão técnica todas as condições para que o trabalho seja realizado da melhor forma possível”, destacou.