Eliminados nas quartas de final dos primeiros três torneios da temporada 2015 do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, Ricardo e Emanuel tentam dar a volta no Grand Slam de St. Petersburg. Nesta quarta-feira, abriram a competição na Flórida (EUA) com duas vitórias, mesma campanha de Alison/Bruno Schmidt. Evandro/Pedro Solberg e Guto/Alisson tiveram uma vitória e uma derrota casa.

Ricardo/Emanuel começou o dia vencendo Horrem/Eithun, da Noruega, por 2 a 0 (21/15 e 21/17) e depois venceu Böckermann/Flüggen, da Alemanha, em três sets, com 21/19, 15/21 e 15/8. Na quinta, os brasileiros fecham a fase de grupos contra os italianos Nicolai/Lupo.

Líderes da corrida olímpica brasileira e campeões em Stavanger, na Noruega, semana passada, Evandro e Pedro Solberg ganharam o duelo nacional contra Guto/Alisson, por 2 a 0, com parciais de 21/14 e 21/17. Depois, foram surpreendidos por uma dupla da Turquia, Gögtepe/Giginoglu, em sets diretos, com 21/19 e 21/15. Campeões mundiais sub-21 em 2013, os garotos brasileiros vindos do qualifying se recuperaram vencendo Walkenhorst/Windscheif, da Alemanha, por 2 a 1 (18/21, 21/17 e 16/14).

Já Alison e Bruno Schmidt tiveram um dia perfeito, superando Rodríguez-Bertrán/Haddock (Porto Rico) com parciais de 21/17 e 21/19 e Doherty/Mayer (EUA), com 24/22 e 21/15. Na quinta, eles enfrentam Krou/Rowlandson, da França. Bruno/Hevaldo perdeu no qualifying, quarta, e não chegou à fase de grupos.

FEMININO – Por conta da ausência de algumas duplas que estava inscritas para o qualifying, o country-cota brasileiro não precisou ser realizado. Mais do que isso: os três times do Brasil entraram direto na segunda rodada do quali. Cada um venceu uma vez nesta quarta-feira para chegar à chave principal, que terá seis duplas brasileiras.

Maria Clara e Carol fizeram 2 sets a 0 nas australianas Artacho/Laird, com parciais de 21/18 e 21/17. Fernanda Berti e Taiana ganharam de MacTavish/Whitaker, da Canadá, com duplo 21/13, enquanto Lili e Carol tiveram duplo 21/13 sobre as chinesas Yuanyuan Ma e Xinyi Xia.

Ágatha/Bárbara Seixas, Juliana/Maria Elisa e Larissa/Talita, as três duplas mais bem colocadas na corrida olímpica brasileira, entram direto na fase de grupos do Grand Slam. Cada time caiu em uma chave diferente.