Ex-companheiro de Ricardo Gomes na seleção, o também ex-zagueiro Ricardo Rocha esteve nesta quarta-feira no Hospital Pasteur, no Rio de Janeiro, onde o técnico segue internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI). O ex-jogador preferiu não ter contato com o amigo para não causar desnecessária comoção, mas contou que o treinador do Vasco reconheceu o filho.

“Estive ali reunido com a família, mas preferi não ir até o leito. Sei que o momento é delicado e que ele poderia se emocionar. O que importa é que todos me deram ótimas notícias, inclusive que o Ricardo reconheceu o filho e já iniciou a fisioterapia e isso é muito satisfatório”, disse Rocha, que espera que o antigo companheiro reflita bastante antes de retomar a carreira de treinador.

“Ele já teve um aviso no ano passado e esse susto agora. Creio que não precise voltar ao cargo de treinador, mas só o tempo irá dizer”, ponderou, lembrando que Ricardo Gomes já havia passado por um pequeno AVC (acidente vascular cerebral) quando treinava o São Paulo, em fevereiro do ano passado.

Pela manhã, o médico que coordena o atendimento ao treinador, Fábio Miranda, afirmou que ainda é cedo para falar da possível continuidade de Gomes no trabalho à beira do campo. Ele também revelou que, após ter seus sedativos retirados, o técnico do Vasco movimentou braços e pernas, principalmente no lado esquerdo, o que é considerado normal no momento. A expectativa dos médicos é de que ele se recupere plenamente e não tenha sequelas motoras duradouras.