Mesmo com o grupo ainda em mutação, o técnico Ricardo Pinto já tem um esboço do time que irá escalar no próximo sábado. Em sua estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube deverá contar com pelo menos quatro dos catorze reforços contratados.

Frente ao Ituiutaba – às 21h, em Varginha-MG -o Tricolor tenta deixar o passado para trás, acreditando que é possível brigar pelo acesso a partir das profundas modificações processadas no elenco, após a desastrada campanha no Estadual. “Tudo mudou. Vejo um grupo mais consistente e, mesmo ainda em formação, podemos projetar uma participação vitoriosa”, disse o treinador. Mesmo não tendo participado da formação do grupo, Ricardo Pinto acredita que a diretoria agiu de forma precisa.

“Não indiquei ninguém e a responsabilidade pela montagem do elenco é da diretoria. Mas acho que se eu tivesse indicado não faria melhor. Estou muito satisfeito com o perfil desses reforços”, destacou. “Além da qualidade, todos estão empolgados com a oportunidade de vestir a camisa do Paraná. Esse comprometimento é fundamental”, completou.

Ricardo Pinto, atendendo as orientações da diretoria, evitou nominar esses reforços, enquanto as questões burocráticas estão sendo equacionadas. Mas dos catorze reforços “especulados” nos últimos dias, apenas o atacante Giancarlo e o zagueiro Brinner – ambos do Cianorte – ainda não estavam presentes na SportsVille, local da concentração paranista nesta intertemporada.

Assim que o treino começou, porém, já foi possível perceber as intenções do treinador pra estreia. Além do goleiro Zé Carlos (ex-Avaí), o Paraná terá, já nesta primeira rodada, o zagueiro Cris (Oeste) e os meio-campistas Wellington (Arapongas) e Oliveira (Ituano).

Com este quarteto, Ricardo Pinto espera ter um time equilibrado o suficiente para assegurar uma boa largada na competição nacional. “A intertemporada tem sido ótima. Conseguimos fazer tudo o que estava programado. O clima ajudou, os reforços chegaram. Agora, aos poucos, a gente vai encaixando as peças”, afirmou Ricardo Pinto.

No treino de ontem, o técnico não contou com o atacante Léo. Com dores musculares, ele foi poupado, mas não preocupa para sábado. Com isso, Diego e Kelvin formaram o setor ofensivo.