Duas corridas, duas vitórias. O retorno de Ricardo Zonta ao Mundial de FIA GT não podia ter sido mais perfeito. No circuito de Navarra, na Espanha, o campeão de 1998 fez barba, cabelo, bigode e costeleta: cravou a pole, venceu a prova de classificação, largou na posição de honra na bateria válida pelos pontos, ganhou e fez a melhor volta. Melhor, impossível.

A performance nas duas corridas foi dominante: em ambas, Zonta e seu parceiro, o alemão Frank Kechele, lideraram do início ao fim, com uma vantagem confortável para os rivais.

Na prova correspondente à antepenúltima etapa, a dupla completou as 37 voltas válidas com uma vantagem de 11 segundos sobre o Aston Martin de Frederic Makowiecki e Yann Clairay. Esta é a segunda vitória de Zonta na temporada a primeira foi em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Nas mãos do paranaense, a Lamborghini vem obtendo seus melhores resultados na história do FIA GT: venceu pela primeira vez na Bélgica e, neste fim de semana, debutou na pole position. De quebra, anotou também o segundo êxito.