A Federação Paranaense de Futebol (FPF) alterou a data do jogo entre o Rio Branco e o Coritiba, marcado para domingo, em Paranaguá. A partida será nesta quinta-feira, às 16h, no Estádio Nelson Medrado Dias. Até aí nada de anormal, pelo menos para o Coritiba, o maior interessado na mudança, que assim terá mais tempo para descansar antes da estréia na Libertadores, dia 10, no Peru.

Porém, o Rio Branco não foi consultado e enviou ontem à redação da Tribuna um fax com seu protesto. Os dirigentes do Leão da Estradinha, que esperavam arrecadar uma boa grana, estão revoltados com a atitude da federação. Se a partida fosse no domingo à tarde, certamente atrairia um excelente público, mas com a mudança para quinta, no mesmo horário, o número de torcedores não será o mesmo.

Em represália, a diretoria do Rio Branco não vai permitir a transmissão e nem mesmo a gravação de imagens da partida, a não ser os primeiros três minutos.

Eis a íntegra do fax:

“Acusamos o recebimento do vosso fax sob o protocolo 178 data de hoje as 17:45h o qual já não nos causou estranheza alguma, demonstrando de maneira cristalina o que sempre acontece com relação aos clubes do interior do estado quanto de confrontos com as equipes da capital.

De forma impositiva, antiética e protecionista, atitudes históricas que sempre nortearam esta Federação, dando proteção para alguns associados em detrimentos aos clubes menores, V.Sas. anteciparam o jogo Rio Branco e Coritiba para o dia 05/02/2004 às 16:00h (Quinta feira), jogo este que pela tabela deveria ser realizado no dia 08/02/2004 (Domingo), cujo mando é do Rio Branco Sport Club, o qual no mínimo deveria ter sido consultado previamente, porém como já afirmamos não é da cultura desta federação tal atitude.

A diretoria e o Prefeito Municipal de Paranaguá, tentaram no período da tarde inúmeras vezes contato com a Diretoria da Federação, e fomos completamente ignorados, atitude esta que interpretamos como uma afronta e desrespeito ao nosso clube, a nossa cidade e a todo o povo do litoral do Paraná.

Tomamos conhecimento desta antecipação por um programa de rádio, que foi informado pela assessoria de imprensa da federação, configurando assim o menosprezo pelo nosso querido clube, uma vez que recebemos o vosso fax após o expediente comercial.

Tal atitude de V.Sas. nos causará grandes prejuízos financeiros em virtude de não podermos mandar o jogo no domingo, como é de nosso direito. Sendo assim nos reservamos o direito de pleitear futuramente em todas as esferas o ressarcimento destes valores, além de ser uma atitude de afronta por parte desta Federação ao publico e aos torcedores de ambos os clubes.

Aproveitamos para solicitar antecipadamente o contrato no qual a federação é interveniente para televisionamento e gravação de imagens, pois comunicamos que não permitiremos filmagens por redes de televisão ou particulares no nosso estádio ou em demais jogos do Rio Branco, sem a prévia assinatura do devido contrato e com valores negociados entre as partes, nos reservando o direito de pleitearmos na Justiça os nossos direitos de imagem, ficando autorizado apenas a filmagem dos 3 minutos iniciais da partida a título de reportagem.

Reafirmamos nosso protesto contra esta Federação pelo que entendemos ser uma falta de respeito para com o nosso Rio Branco Sport Club e para com a nossa grande torcida,

Atenciosamente.

Rio Branco Sport Club”