A organização dos Jogos Olímpicos de Londres anunciou nesta semana a recuperação do Rio Lea, um dos maiores da cidade e famoso por causa do grande volume de poluição na sua redondeza.

Durante muitos anos, o rio Lea estava perdido, Muitas das pessoas que viviam aqui não sabiam dizer onde ele estava porque a terra ao seu entorno estava tão cheia de entulho”, disse Jerome Frost, chefe do comitê responsável pela construção da infraestrutura dos Jogos Olímpicos de Londres.

A proposta da organização é fazer a Olímpiada mais ambientalmente consciente da história. O rio Lea está na região escolhida para ser o Parque Olímpico, local que antes era famoso por ser usado como depósito de lixo industrial e carros abandonados, com a pilha de entulho atingindo até 15m acima do nível do mar.

Para a recuperação, foi gasto cerca de 1 bilhão de libras (cerca de R$ 2,9 bilhões). Ao todo, 1,3 milhão de toneladas foram retiradas, além da demolição de 200 prédios. O local, que abriga o velódromo e o parque aquático, está pronto para a competição do próximo ano.