Os ventos colaboraram com
a performance de Scheidt.

Hyères, França – O velejador Robert Scheidt teve um excelente desempenho nas três regatas de ontem, na Semana Olímpica Francesa, em Hyères, e assumiu a liderança da competição, a primeira do brasileiro na Europa desde setembro.

Com uma vitória, um segundo e um terceiro lugares no primeiro dia de disputas da flotilha ouro, que reúne os 40 barcos mais bem colocados na fase de classificação, Scheidt acumula agora 13 pontos perdidos contra 22 do segundo colocado, o australiano líder do ranking mundial Michael Blackburn, vencedor de duas provas nesta quarta. “Além de conseguir bons resultados, fui favorecido pelo desempenho apenas regular do Goodison e do Gustavo Lima”, contou o iatista, de 31 anos, patrocinado pelo Banco do Brasil, Varig e Volvo Car Brasil e integrante da Equipe Petrobras de Vela. “O vento estava bom, o mar também. Além da vantagem de pontos em relação ao segundo colocado, pode ser decisiva minha atuação na fase classificatória, pois não tive nenhum resultado ruim para descartar”, completou.

Ex-líder da Semana de Hyères, o inglês Paul Goodison teve um sétimo lugar como melhor colocação no dia e caiu para quinto, com 36 pontos perdidos. O terceiro colocado é o austríaco Andreas Geritzer, com 23, e em quarto aparece o português Gustavo Lima, campeão mundial em Cadiz/2003, com 31 pontos perdidos.

Desde o início da Semana de Hyères, domingo, Robert disputou oito regatas e obteve três vitórias, dois segundos, dois terceiros e um quarto lugar, resultado que está sendo descartado no momento. A competição segue até sexta-feira, e cada velejador terá direito a mais um descarte caso sejam disputadas pelo menos dez provas no total.

Nas três participações anteriores do brasileiro em Hyères, ele obteve dois vice-campeonatos, em 2000 e 2002, e foi sétimo em 2003.

A Semana Olímpica Francesa é o último treino de Scheidt antes do Mundial da categoria, em maio, na Turquia, onde o brasileiro vai tentar o heptacampeonato que escapou por apenas um ponto na Espanha no ano passado. Segundo colocado do ranking da Federação Internacional de Vela (Isaf), Scheidt também está utilizando a competição para conhecer de perto os adversários que terá pela frente na Olimpíada de Atenas, o grande objetivo do iatista na temporada.

Antes de embarcar para a França, Scheidt disputou cinco torneios no Brasil, venceu todos e chegou a 105 conquistas na carreira. Em 2004 ele já foi campeão brasileiro pela décima vez na carreira, do Centro-Sul-Americano, da Pré-Olímpica de Búzios, do Sudeste Brasileiro e do Cricket Match Race.