O impasse deve chegar ao fim hoje. A diretoria chegou a anunciar como “improvável” a permanência de Roberto Cavalo no comando do Paraná Clube. Uma reunião ontem, entre o treinador e o “novo” vice-financeiro Aurival Correia, deu novos rumos à conversação.

Um novo encontro, agora com os demais integrantes da diretoria – o presidente Aquilino Romani e o vice de futebol Aramis Tissot – pode selar a renovação do contrato do técnico por mais uma temporada.

“Avançamos bem”, disse Cavalo. O treinador negou que a questão financeira estivesse sendo o grande obstáculo para o acerto. “A diretoria sabe com que jogadores quero contar. Imagino o Paraná com um elenco forte e, se isso se confirmar, estou dentro”, disse Roberto Cavalo que, assim, se adequaria à oferta financeira feita pelo clube para a temporada 2010, com uma valorização para o Paranaense e um aumento pré-definido para a disputa da Série B.

“O Paranaense começa no dia 17 de janeiro. Por isso, é importante estarmos com o elenco pronto no dia 4, quando começa a pré-temporada”, explicou Cavalo. O treinador já teria indicado aqueles nomes que acha imprescindíveis para o Paraná entrar o novo ano sonhando com conquistas no Paranaense, na Copa do Brasil e, especialmente, na Série B. “Vejo assim: o Paraná não pode abrir mão de algumas peças”, disse Cavalo, usando como exemplo o goleiro Zé Carlos. “Não é fácil encontrar um goleiro desse porte por aí”.

Roberto Cavalo encarou com naturalidade o fato do Paraná confirmar que teria um “plano B” caso o acerto para a sua permanência não ocorra. “Isso faz parte do futebol. Eles têm mesmo que trabalhar com outras opções”. Nomes como o de Leandro Niehues (vice-campeão paranaense com o J. Malucelli e hoje auxiliar técnico de Lopes no Atlético) e Luiz Carlos Barbieri (campeão estadual pelo Tricolor, em 2006) foram muito comentados na solenidade de posse da nova diretoria.

Já Cavalo, assegurou que para ele, hoje, o Paraná Clube é a única opção. “Não tenho nada, nenhuma especulação em outros clubes”, disse. Nas últimas semanas, Cavalo chegou a ser procurado por Mogi-Mirim e Fortaleza, mas descartou os clubes, acreditando na renovação de seu contrato com o Paraná Clube.

“Coincidiu fim de temporada com posse de uma nova diretoria. Por isso, ainda estamos conversando. Mas, creio que vai dar tudo certo”, arrematou Cavalo, que espera sair da reunião de hoje com um novo contrato firmado.