O Nacional faz hoje, às 16 horas em seu estádio, em Rolândia, contra o Galo Maringá, o primeiro dos dois jogos considerados decisivos para o futuro da equipe no Campeonato Paranaense 2006. Se conseguir a sua primeira vitória o time do treinador Dirceu Mattos continuará respirando na competição, e sonhando ainda em se classificar para a próxima fase. ?Vamos buscar esses pontos. Caso isso não aconteça vamos refazer o nosso planejamento?, admite o treinador incluindo nos seus cálculos a próxima partida, na 6.ª rodada, contra o Francisco Beltrão, também em Rolândia.

Se ocorrer um novo tropeço em casa, o Nacional começará a planejar estratégias para tentar fugir do rebaixamento. ?Não podemos nos desesperar. O momento é de tranqüilidade para revertemos esse quadro ?, diz Dirceu de Mattos, que terá que mexer em duas posições na sua equipe. O goleiro Odair e o volante Marcão foram expulsos na derrota (3 a 0) para o Rio Branco. Maurício e Anderson, respectivamente, foram confirmados para o jogo desta tarde. Uma das preocupações do Nacional será anular o meia Renatinho. ?Ele é o principal articulador das jogadas de ataque deles?, observa Dirceu Mattos.

Do outro lado o Galo Maringá pretende manter o mesmo estilo de jogo que vem adotando nas últimas rodadas. A velocidade e as descidas ao ataque dos laterais Petit e Maurício. O volante Kullmann, que ficou de fora da vitória (1 a 0) diante do Iraty, retorna ao onze titular da equipe do técnico Ivair Cenci.

O Nacional, que tem apenas um ponto ganho, e ainda não venceu no Paranaense segura a lanterna do Grupo A. Já o Galo, com sete pontos ganhos e na 4.ª colocação, tenta a sua primeira vitória fora de casa. Se conseguir os três pontos, a equipe de Maringá poderá chegar à liderança do grupo.