O sonho de conquistar o seu segundo título do Masters 1000 de Miami está mais próximo para o norte-americano Andy Roddick. Na semifinal que era considerada a prévia da decisão, o tenista local conseguiu uma boa vitória sobre o espanhol Rafael Nadal nesta sexta-feira. Em 2h06 de jogo, Roddick bateu o adversário de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/3.

Campeão no piso duro da Flórida em 2004, Roddick teve que superar o mau início de jogo. Número 8 do mundo e sexto cabeça de chave em Miami, o norte-americano foi dominado por Nadal no primeiro set. Enquanto o tenista local ainda buscava se encontrar na partida, o espanhol precisou de uma quebra para fechar a parcial e seguir tentando quebrar o seu jejum de títulos, que já dura desde maio de 2009.

Já Roddick se via novamente perdendo a chance de voltar a conquistar um torneio deste porte. Há quatro anos sem triunfar em Masters, ele já havia sido derrotado na semana retrasada, na final de Indian Wells – caiu para o croata Ivan Ljubicic. O norte-americano só melhorou quando começou a se arriscar mais na partida, principalmente com boas subidas à rede.

No segundo set, Roddick não deu chances para o número 4 do mundo – no próximo ranking, Nadal já voltará ao terceiro posto com a campanha em Miami. Sem sequer ter seu saque ameaçado, o norte-americano empatou o jogo e partiu embalado para a parcial decisiva, na qual conquistou uma quebra no terceiro game e depois superou novamente o serviço do espanhol para confirmar a virada.

A vitória diminuiu a desvantagem de Roddick no confronto direto com Nadal. Agora, o tenista tem três triunfos, contra cinco do rival. O norte-americano terminou o jogo com 15 subidas bem-sucedidas à rede, enquanto o espanhol teve apenas quatro. Além disso, foram 37 winners para Roddick, contra 29 de Nadal, que perdeu a chance de fazer sua terceira final em Miami e buscar o título inédito.

Na decisão do torneio, Roddick enfrentará o vencedor do confronto entre o sueco Robin Soderling e o checo Tomas Berdych, que jogam ainda nesta sexta. Caso Soderling avance, os tenistas repetirão o duelo da semifinal de Indian Wells, quando o norte-americano triunfou e venceu sua primeira sobre o tenista da Suécia, que já tinha ganhando outros dois confrontos.