A segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro e a terceira negociação de jogador em duas semanas irritaram o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo. Nesta quarta-feira, depois da derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, em Curitiba, o capitão do time criticou a decisão da diretoria de negociar muitos atletas, o que, em sua opinião, faz a equipe perder força.

“A gente tinha uma expectativa há duas semanas, três semanas, e muda totalmente. A gente entende a necessidade financeira do clube, mas entendo também minha necessidade de ser campeão. Então são conflitos que a gente tem de resolver”, comentou o goleiro. Antes líder do Brasileirão, o São Paulo fechou a noite fora do G4, na sexta posição.

Nas últimas semanas, o clube negociou o zagueiro Paulo Miranda com o Red Bull Salzburg, o volante Denilson, com o Al Wahda, e ainda o volante Souza, com o Fenerbahçe. O zagueiro Rodrigo Caio está para fechar transferência para o Atlético de Madrid, da Espanha, e a diretoria alega que não tem dinheiro para contratar.

“As pessoas falam do dinheiro, mas nesse clube que trabalho há 25 anos, mais cedo ou mais tarde se resolve, conheço bem. Agora, você perder seis, sete jogadores assim, muita venda, aí enfraquece”, criticou Rogério Ceni, que aos 42 anos promete se aposentar em dezembro e sonha em se despedir dos gramados com um novo título.