Na quarta colocação da tabela e cinco pontos atrás do líder do Brasileirão (49 a 54), o São Paulo joga neste domingo contra o Santos com uma única preocupação: o time não pode mais perder. Para o goleiro e capitão Rogério Ceni, a equipe não deve ficar projetando título ou vaga na Libertadores.

“A gente tem que parar de ficar pensando em Libertadores, título ou qualquer coisa assim. Temos de pensar no Santos e na vitória. Precisamos de um resultado para ganhar confiança, credibilidade com o torcedor. Uma vitória fora de casa traria uma expectativa muito grande para dois jogos no Morumbi, contra Inter e Barueri”, diz.

Ceni reforça seu ponto de vista. “Precisamos de uma vitória. Não adianta a gente ficar conversando muito, nem tem o que conversar. É simples e bem objetivo, temos de ganhar. Pena que o grau de dificuldade é muito grande porque é contra o Santos”.

O goleiro diz não se incomodar com críticas. “Quando você não obtém resultados é normal que esses questionamentos venham. O time está jogando bem? Não, porque senão não teria os resultados negativos nos dois últimos jogos. Precisamos trazer a confiança novamente. Um grande jogo muitas vezes traz mais benefícios que apenas os três pontos”.

Mesmo quando fala positivamente sobre a situação, o capitão são-paulino trata de manter os pés no chão. “A vantagem do Palmeiras é enorme, mesmo que as equipes mais próximas vençam. Mas não é impossível que outra equipe que não seja o Palmeiras seja campeã. Mas não adianta eu olhar a tabela, preciso olhar para nós mesmos, para o nosso time, para o resultado, que é o que interessa. Se a gente não pontuar é difícil fazer qualquer prognóstico para o futuro”.

A partida contra o Santos será neste domingo às 16 horas, na Vila Belmiro. O time titular terá a volta do zagueiro André Dias, recuperado de contusão, do meia Jorge Wagner (que estava suspenso) e a entrada do lateral-direito Adrian Gonzalez. Dessa forma, Jean será deslocado para o meio-campo.