Além das correções no sistema de marcação, o técnico Dado Cavalcanti projeta um time mais insinuante hoje à noite. Por isso, além do retorno do artilheiro Reinaldo, optou pela entrada de Ronaldo Mendes no meio-campo. Titular no início da disputa (foram quatro jogos e um gol), o meia-atacante precisou superar uma pubalgia e só agora está novamente na briga por um lugar ao sol. ‘A ideia é contar com um jogador mais agudo, diferente do que ocorreu na última partida, quando tentamos um meia armador por trás’, disse Dado, que escala Ronaldo na vaga de Welington.

Com dois meias-atacantes encarregados de fazer a bola chegar para a dupla ofensiva, o treinador espera ter velocidade e drible para suplantar a marcação do time catarinense. ‘Você precisa buscar variações para atingir os objetivos’, justificou Dado.

Sobre Reinaldo, o treinador deixou clara sua intenção de escalar o centroavante apenas uma vez por semana. ‘Vamos dar a carga que ele suporta. Quero que ele nos ajude e isso só vai acontecer estando na sua plenitude física’, justificou.

Por isso, é certo que Reinaldo não deverá jogar diante do América-RN (terça-feira) ficando à disposição para a partida frente ao Ceará (sábado). ‘Não se trata de poupá-lo, mas sim de buscar uma estratégia onde ele possa nos dar seu máximo, sem perda de rendimento ou risco de lesão’, ponderou. Dado utilizou números para sustentar essa tese e apresentou um resumo das lesões que ocorreram no clube ao longo da temporada. ‘Temos um desempenho ótimo neste quesito. Resultado do ótimo trabalho desenvolvido pelos nossos departamentos físico e médico, que trabalham em uma sintonia perfeita’, disse.

O Paraná, hoje, tem apenas um jogador no departamento médico (o lateral Henrique Ávila) e passou por períodos críticos sem uma incidência muito grande de lesões. ‘Esperamos seguir assim até o final. Temos pelo menos mais duas semanas de maratona’, lembrou. Dado também destacou o profissionalismo do grupo. ‘Todos se cuidam fora de campo. E muito. Só assim é possível superar essas sequências complicadas de jogos’, concluiu.