Ainda lamentando por não ter aumentado a pressão sobre Lewis Hamilton em Montreal, Nico Rosberg sabe que precisará buscar uma compensação no GP da Áustria, neste fim de semana. O alemão perdeu a chance de assegurar a terceira vitória seguida ao terminar o GP do Canadá, vencido por Hamilton, em segundo lugar, o que aumentou a vantagem do inglês na liderança do campeonato para 17 pontos em relação ao seu companheiro na Mercedes.

Com Hamilton em excelente forma em 2015 – venceu quatro de sete corridas -, Rosberg precisa fazer o melhor que puder quando surgirem as chances. Ele reagiu no campeonato ao vencer na Espanha e em Mônaco, com Hamilton terminando em segundo e terceiro lugares, respectivamente, mas não manteve o ritmo no Canadá.

“Canadá foi realmente perdido por mim no sábado”, disse Rosberg. “Não conseguir fazer tudo na classificação interrompeu o meu grande momento”, completou o alemão, mirando a pole position neste fim de semana , no GP da Áustria, o que, caso ocorra, levará a Mercedes a completar um ano de pole positions consecutivas.

A última vez que a equipe não largou do primeiro lugar no grid foi exatamente na prova da Áustria em 2014 – o brasileiro Felipe Massa foi o pole. Ainda assim, isso não impediu a vitória de Rosberg, que começou aquele prova do terceiro lugar.

“A minha primeira corrida nesta pista no ano passado não poderia ter sido muito melhor. Claro, nós não tivemos o início ideal no treino de classificação, mas nós acertamos em cheio no domingo e foi ótimo conquistar a vitória”, disse Rosberg. “Eu tenho certeza que vamos ter uma disputa difícil aqui, mais uma vez com a Williams e provavelmente alguns outros também”.