Nurburgring – Lancepress! – O brasileiro Rubens Barrichello venceu ontem o GP da Europa de F-1, disputado no autódromo de Nürburgring, na Alemanha. Em segundo chegou o alemão Michael Schumacher, companheiro de equipe do brasileiro, que cruzou a linha de chegada colado em Rubens, aparentemente hesitando sobre uma possível ultrapassagem na volta final. Em terceiro ficou Kimi Raikkonen, da McLaren, seguido por Ralf Schumacher, da Williams e Jenson Button, da Renault. Felipe Massa, da Sauber, ficou em sexto e marcou mais um pontinho na temporada. Enrique Bernoldi, da Arrows, terminou em 10º.

Rubens fez uma corrida precisa. largou melhor do que Schumacher e ultrapassou o alemão logo na primeira curva. Em seguida, passou Montoya na curva 2, se aproveitando de uma disputa entre os pilotos da Williams. E ainda na primeira volta, algumas curvas depois, o brasileiro colocou por dentro e numa linda manobra ultrapassou Ralf Schumacher para assumir a liderança que não mais perderia. Já Schumacher também não perdeu muito tempo e após duas voltas já havia passado a dupla da Williams, iniciando uma perseguição ao brasileiro.

A distância entre ambos se mantinha na casa dos 2s quando Schumi começou a apertar. O alemão já estava praticamente colado no brasileiro quando, a poucas voltas de entrar para fazer o primeiro pit, acabou escapando numa curva e rodou. Schumacher perdeu então 10s mas conseguiu fazer seu pit e ainda assim voltar à frente do Williams de Ralf, então terceiro colocado, tamanha era a superioridade dos carros da Ferrari.

A partir de então a Williams começou a viver seu suplício, pois os pilotos da McLaren David Coulthard e Kimi Raikkonen começaram a apertar a dupla Ralf e Montoya. David não teve sorte e, na disputa de posição com Montoya, acabou atingido pelo carro do colombiano, que rodou na curva 1. Kimi se aproveitou da situação e, com caminho livre, partiu para cima de Ralf. O finlandês, apesar de nitidamente mais veloz, encontrava dificuldades para superar o alemão, até que Ralf parou para trocar os pneus e reabastecer. Kimi aproveitou para dar o máximo nas voltas que antecederam o seu pit e, contando com o trabalho perfeito da McLaren, voltou à frente consolidando a terceira posição até o fim da prova.

Felipe Massa, da Sauber, fez uma corrida inteligente e de espera, se beneficiando dos problemas com os pilotos que vinham à sua frente. Como recompensa, chegou em sexto e marcou mais um ponto no Mundial, subindo para a décima posição, ao lado do italiano Jarno Trulli, da Renault.

No pódio, a festa de Rubinho não teve sambadinha desta vez, mas a bandeira brasileira estava lá. Após a marmelada da Áustria, o piloto deve ter lavado a alma ao escutar o Hino Nacional no lugar mais alto do pódio, em vez do alemão…

Ocorrências

Melhor volta – Michael Schumacher, 1min32s226 (200,871 km/h), na 26ª

Líder – Barrichello (1-60)

Punições – Yoong punido com drive-through por ter queimado a largada

Próxima etapa – GP da Inglaterra, dia 7 de julho